A equipa indonésia de mergulhadores descobriu a localização das caixas negras do avião da AirAsia que se despenhou no Mar de Java, informou o Ministério do Interior, conforme avança a Bloomberg. O equipamento ainda não foi recolhido.

Neste domingo, um dos navios de busca detetou sinais vindos a 2.41 quilómetros da cauda do avião, avançou a CNN. Tony Fernandes, diretor executivo da Asia Airlines, já se havia servido da rede social Twitter no sábado para mostrar otimismo sobre a localização do dispositivo:

O voo QZ8501 descolou da cidade de Surabaia, na ilha de Java, na Indonésia, a 28 de dezembro e tinha previsto aterrar cerca de duas horas depois em Singapura. A bordo seguiam 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um natural de Singapura.

Segundo as autoridades locais, durante o voo o piloto solicitou à torre de controlo na Indonésia autorização para virar à esquerda e subir dos 32.000 para os 38.000 pés para evitar uma tempestade. Após a confirmação da autorização, a torre não voltou a conseguir comunicar com o avião.

Até o momento, 48 corpos foram encontrados. A caixa negra contém diversas informações sobre o voo, como a sua trajetória e velocidade, e podem ajudar a entender os motivos da queda do avião.