A cauda do avião da AirAsia que se despenhou a 28 de dezembro foi esta quarta-feira encontrada pelas equipas de resgate indonésias que vasculham o Mar de Java. O voo QZ8501 caiu naquele mar e vitimou 162 pessoas que seguiam a bordo. Com a descoberta da cauda, aumentam as esperanças de encontrar as caixas negras do aparelho e de perceber o que realmente aconteceu ao voo.

As primeiras imagens dos destroços encontrados

Tony Fernandes, o presidente da AirAsia, publicou um tweet quase imediatamente a seguir à descoberta da cauda onde anunciava o encontro dessa secção. Nos Airbus 320-200, modelo do avião que caiu, a caixa negra encontra-se na parte direita da cauda, pelo que é agora fundamental os investigadores perceberem se foi essa secção que encontraram – e se lá se encontram, como é devido, os registos de dados do voo.

A cauda do voo QZ8501 foi detetada por sonar às primeiras horas de quarta-feira, tendo sido enviada para o local uma equipa de mergulhadores que obteve fotografias do destroço, onde são visíveis as letras e as cores da companhia aérea. Durante o dia, espera-se que mais mergulhadores possam regressar à zona, que é agora uma das prioritárias no esforço de buscas.

O voo da AirAsia desapareceu a 28 de dezembro com 162 pessoas a bordo. As operações de busca vão já no décimo primeiro dia, tendo sido encontrados 40 corpos de passageiros e outros pedaços do avião.