Os trabalhadores dos ‘call-centers’ (centros de atendimento telefónico) da PT, dirigentes e delegados sindicais fazem hoje greve de uma hora e concentram-se junto às instalações existentes no país.

A ação “Vamos parar os ‘call center’ da PT de norte a sul” foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV) e decorrerá entre as 10:00 e as 11:00.

Os trabalhadores, dirigentes e delegados sindicais vão estar concentrados junto às instalações de Santo Tirso, Porto, Évora, Beja, Castelo Branco, Coimbra e Lisboa.

O objetivo é “combater os despedimentos que estão a ocorrer em todas as empresas ‘call center’, a forma indigna como os trabalhadores são tratados por alguns coordenadores, os objetivos inatingíveis que lhes são impostos e os bancos de horas ilegais”.

Visa ainda exigir “salários dignos, o diálogo social, o pagamento de trabalho suplementar e a harmonização salarial”.

“Em causa estão os trabalhadores de ‘call-center’, ‘backoffice’, apoio técnico, vendas, apoio administrativo, entre outros. Temos reparado que desde dezembro já foram despedidos 400 ou 500 trabalhadores”, disse o dirigente sindical do SINTTAV António Caetano à Lusa.

O dirigente sindical lembrou que em janeiro a brasileira Oi decidiu encerrar o ‘call center’ em Lisboa e despediu os últimos 120 trabalhadores, já depois de ter dispensado outros 170 funcionários.