Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O grupo terrorista nigeriano Boko Haram terá colocado um post com uma mensagem áudio no Twitter, onde prometia fidelidade ao Estado Islâmico. A conta que o grupo detinha na rede social foi suspensa depois do post e as reações no Twitter não se fizeram esperar. A conta, crê-se, pertencia ao líder do grupo Abubakar Shekau, diz a BBC.

https://twitter.com/romerose12/status/574340269635665923

Em 2009, o grupo fundamentalista islâmico Boko Haram avançou com uma campanha militar para impor o Islão no nordeste da Nigéria. Entretanto, o conflito espalhou-se pelo país e em 2014, levou à morte de, pelo menos, 6.347 civis. No passado, suspeitou-se que o grupo teria ligações à organização terrorista da Al-Qaeda.

O Estado Islâmico ambiciona estabelecer um califado, um estado governado por um só líder espiritual e político, que respeite a lei islâmica.

Na mensagem áudio, colocada online no Sábado, o líder do Boko Haram dizia: “anunciamos a nossa fidelidade ao califado… a quem vamos ouvir e obedecer em momentos de dificuldade e de prosperidade. Apelamos a todos os muçulmanos a prometer fidelidade ao califado”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR