Mundo

Copiloto da Air India ataca piloto dentro do cockpit

2.224

O copiloto do voo AI 611 que rumava a Deli, atacou o comandante por este lhe ter pedido que anotasse dados críticos para a manutenção do voo, o que tomou como uma ofensa.

O porta-voz da Air India informa que a discussão entre o piloto e o copiloto do voo AI 611 "já foi resolvida"

AFP/Getty Images

Numa altura em que aumentam as preocupações com a segurança aérea após a queda do Airbus 320 nos Alpes a 24 de março, viveu-se um clima de tensão no cockpit de um avião da companhia indiana Air India. Neste domingo, o copiloto terá atacado o piloto do voo AI 611, que rumava a Deli, após ter considerado como ofensa um pedido para anotar dados críticos para o voo, diz o jornal indiano Times of India.

O episódio ocorreu quando o avião se preparava para descolar para Deli, partindo de Jaipur, na Índia. “O comandante disse ao copiloto para anotar dados essenciais para o voo. Isto envolve escrever factos críticos como o número de passageiros a bordo, o peso do avião na descolagem e o consumo de combustível num pequeno cartão de papel, que é colocado à frente dos pilotos durante todo o voo. O copiloto ofendeu-se com o pedido e, alegadamente, atacou o comandante”, disse uma fonte citada pelo Times of India.

Enquanto várias fontes da companhia aérea indiana confirmaram a história, o porta-voz da Air India disse apenas que tinha havido “uma discussão entre os dois e nada mais”.

Atendendo ao “interesse maior da companhia aérea” o comandante decidiu, mesmo após o ocorrido, prosseguir com o voo para Deli. O procedimento normal teria sido relatar o incidente à base em Jaipur, mas isso implicaria cancelar o voo e prejudicar os passageiros.

O porta-voz da Air India informou ainda que a discussão entre o piloto e o copiloto do voo AI 611 “já foi resolvida”.

De acordo com outros pilotos da companhia indiana, o copiloto em questão já teria sido no passado, acusado de episódios semelhantes. Há três anos, o copiloto pediu ao comandante de um outro voo para “sair do cockpit e tirar as estrelas do seu colarinho”. De seguida, envolveu-se num confronto físico com o piloto. Há um ano, um outro comandante reclamou sobre o seu comportamento “rude e impróprio” e questionou o seu estado mental.

“A Air India e a Direção Geral de Aviação Civil indiana (DGCA) deveriam examinar este último problema no cockpit. Se as acusações relativas ao comportamento do copiloto forem verdadeiras, então é do interesse da segurança aérea que as autoridades atuem”, afirmou um piloto.

A Direção Geral de Aviação Civil indiana não fez comentários sobre o sucedido, conta o Times of India.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Nicolás Maduro

A Venezuela a ferro e fogo /premium

Diana Soller

Maduro tentará impor a sua vontade, agora que se sente verdadeiramente ameaçado. A oposição sentirá que não tem nada a perder. O que pode, efetivamente, degenerar numa guerra civil.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)