Muito antes de Kim Kardashian ter tentado deitar a Internet abaixo com uma capa extravagante para a revista Paper, já Jennifer Lopez fazia sérios contributos para a Internet tal qual a conhecemos hoje. Isto porque, de acordo com o presidente executivo da Google, Eric Schmidt, a cantora que também é atriz foi responsável pela criação do Google Images. A culpa é de um vestido muito, muito, revelador. E que já leva 15 anos de existência.

Recuemos a 2000, a mais uma edição dos Grammy Awards e a mais uma passadeira vermelha, na qual J. Lo marcou presença num vestido com um decote em V, até ao umbigo, e com a assinatura da casa Versace. O então relativamente novo motor de busca foi inundado com pesquisas de pessoas que queriam ver a tão falada peça de roupa, mas que não conseguiam.

Jennifer Lopez backstage at the 42nd Annual Grammy Awards at Staples Center in Los Angeles, 2/23/00. (Photo by Scott Gries/ImageDirect)

Jennifer Lopez nos Grammy Awards de 2000 / Getty Images

“Quando o Google foi lançado, as pessoas estavam maravilhadas por serem capazes de descobrir quase tudo ao escrever apenas algumas palavras num computador. Era melhor do que qualquer outra coisa, mas não era ótimo tendo em conta os standards de hoje”, explicou Schimdt numa entrevista, citado pela edição norte-americana da Vogue.

“Afinal, as pessoas queriam mais do que apenas texto. Isto tornou-se primeiramente evidente após os Grammy de 2000, quando Jennifer Lopez usou um vestido verde que, bem, chamou a atenção do mundo. Até ao momento, fora a pesquisa mais popular que já tínhamos visto. Mas não tínhamos nenhuma maneira infalível de levar os usuários ao que eles queriam: J Lo a usar o vestido. [E, assim, o] Google Images nasceu.”

LOS ANGELES, UNITED STATES:  Singer/actress Jennifer Lopez  poses for photographers at the 42nd Annual Grammy Awards at the Staples Center in Los Angeles 23 February, 2000.   (ELECTRONIC IMAGE)  AFP PHOTO    VINCE BUCCI (Photo credit should read Vince Bucci/AFP/Getty Images)

Jennifer Lopez nos Grammy Awards de 2000 / Getty Images

Mas não foi apenas ao gigante norte-americano que Jennifer Lopez deu o seu contributo. Também a criadora do vestido, Donatella Versace, teve bastante lucro com o sucedido. O vestido, escreve o The Telegraph, representou um momento significativo para a estilista que, à data, estava com dificuldades em encontrar o seu lugar na respetiva casa de moda italiana, até porque o irmão, Gianni Versace, fora assassinado três anos antes.

“Foi um sucesso inesperado”, disse à imprensa canadiana. “No dia seguinte, ela [Jennifer Lopez] estava em todo o lado e as pessoas estavam a falar dela naquele vestido. Foi um daqueles momentos como o que Gianni [Versace] teve com Elizabeth Hurley e o vestido de alfinetes.”