Imaginemos um ringue de boxe, rodeado de espectadores atentos, encavalitados em bancadas onde não cabe nem mais uma agulha. Imaginemos um apresentador de fato engomado, sem um cabelo fora do lugar, como o histórico Michael Buffer, a apresentar o certame com a sua voz colocada e imperial. Imaginemos dois lutadores, um vindo do Oriente, com um estilo delicado mas certeiro, e outro a jogar em casa, mais tradicional, direto e musculado. Imaginemos tudo isto e troquemos ganchos e uppercuts próprios por nigiris de cogumelos ou ceviches de bacalhau. Troquemos os calções pela jaleca, as luvas por colheres de pau, as bancadas por mesas de restaurante e o cenário para os novos combates gastronómicos do Bastardo, o restaurante do Internacional Design Hotel, em Lisboa, fica montado. Let’s get ready to rumble.

Combates gastronómicos?

Nem mais. Todos os meses, o chef do Bastardo, Luís Rodrigues, vai convidar um representante de outra nação para um mano a mano na cozinha. Mas calma, ninguém se vai magoar. A organização refere, inclusive, que “murros só nas batatas”. Ou seja, em princípio só acontecerá um KO técnico se alguém comer demais. Resumindo, portanto, a ideia é que o homem da casa represente sempre Portugal, com a sua cozinha irreverente baseada em produtos e receitas tradicionais reinterpretadas. A desafiá-lo estarão chefs especialistas em cozinhas de outros países.

O primeiro a aceitar o desafio foi Pedro Almeida, responsável por um dos melhores restaurantes japoneses do país, o Midori, do Penha Longa Resort. O duelo prevê-se aceso e equilibrado. No entanto, nenhum dos dois sairá mais vencedor que o público, que vai poder provar um total de oito pratos, servidos em quatro rounds.

1Creditos_JORGESIMAO

Pedro Almeida, à esquerda, e Luís Rodrigues, à direita, a esgrimirem argumentos ainda antes do dia do combate. (foto: Jorge Simão)

Como é que cada um vai lutar?

Com as armas que têm, ora essa. A cada round, os comensais receberão dois pratos, um de Portugal, outro do Japão. E nem sequer precisam de votar no melhor, porque o desafio não contempla vencedores nem vencidos. Cada prato pode, ou não, vir acompanhado de um vinho próprio para o efeito (todos eles nacionais, sem contar para o desafio) Eis o menu completo, com os pratos do Japão por cima e os de Portugal por baixo:

Round 1
Nigiri de cogumelo eringi com pimenta sancho e manteiga de citrinos
VS
Ceviche de bacalhau, cebola roxa, puré e menta

Round 2
Gunkan de lula crocante e espuma de manga picante
VS
Raia, alhada de batata, ovinho e molho pitau

Round 3
Katsudon de salmão com gema a baixa temperatura
VS
Entrecostelas, feijão, xarém e pimentão doce

Round 4
Arroz doce com chá verde e yuzu
VS
Cereja, queijo de cabra, praliné e borragem

2 fotos

Ainda há bilhetes para este combate?

Não é este combate. São estes combates, no plural. Para a primeira noite, quarta-feira, 15 de outubro, já não há lugares disponíveis. Mas há uma segunda volta na quinta, dia 16, para a qual ainda se pode reservar mesa. O preço é de 50€ por pessoa, com um suplemento de 25€ para quem desejar o acompanhamento por vinhos selecionados. No final de maio, Luís Rodrigues volta a subir ao ringue, desta vez para um sempre apetecível Portugal VS França. Ainda não se sabe, contudo, quem será o seu chef adversário.

O Bastardo fica no Internacional Design Hotel, na Rua da Betesga, 3 (Rossio), Lisboa. As reservas devem ser feitas para o 21 324 0993 / info@restaurantebastardo.com