As taxas Euribor a três, seis, nove e 12 meses desceram esta quarta-feira, pela terceira sessão consecutiva, para novos mínimos de sempre, ao caírem entre 0,003 e 0,004 pontos percentuais face a terça-feira.

A Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu 0,004 pontos percentuais para 0,072%, um novo mínimo.

A três meses, a Euribor também caiu 0,004 pontos, ao ser fixada em 0,004%, outro novo mínimo histórico.

A 12 meses, a Euribor caiu hoje para 0,180%, um novo mínimo de sempre e menos 0,003 pontos percentuais do que na terça-feira.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No prazo de nove meses, a Euribor também desceu 0,003 pontos percentuais em relação a terça-feira, ao ser fixada em 0,121%, também um novo mínimo de sempre.

O Banco Central Europeu (BCE) tem hoje a primeira reunião de política monetária depois de ter iniciado a 09 de março um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas, que permite injetar 60 mil milhões de euros por mês até, pelo menos, setembro de 2016.

O objetivo desta operação denominada ‘Quantitative Easing’ (QE) é redinamizar a economia da zona euro.

Para os mercados, o QE marca uma mudança histórica da política monetária do BCE.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.