Cinco pessoas morreram, na noite de sábado, na sequência de um tiroteio numa zona residencial da localidade suíça de Wurenlingen, a noroeste de Zurique, avançaram este domingo as autoridades. O alegado autor dos disparos também estava entre as vítimas, acreditando-se que cometeu suicídio depois de matar as restantes quatro pessoas. Os motivos do crime e a identidade das vítimas ainda não são claros.

O incidente ocorreu após as 23h00 locais (22h00 em Lisboa) de sábado e foram os vizinhos que avisaram a polícia depois de ouvirem os disparos. As vítimas são todas adultos, acreditando-se ser da mesma famílias. Os serviços de emergência os cinco cadáveres dispostos tanto ao ar livre como dentro de um edifício próximo.

Falando em conferência de imprensa, o chefe da polícia local, Michael Leutpold, confirmou o número de mortos, destacando que se trata de “um balanço definitivo” e que a investigação está orientada para a óptica de se tratar de um drama “passional”.

De acordo com relatos feitos à Associated Press, os moradores das redondezas ouviram os disparos e chamaram a polícia. Apesar de o motivo do crime ainda não ter sido apurado, as autoridades acreditam que se terá tratado de uma disputa doméstica.

A polícia estabeleceu um importante dispositivo durante toda a noite e a procuradoria abriu uma investigação, mas por enquanto não vão fornecer detalhes sobre o sucedido. De acordo com os jornais internacionais, o motivo do incidente parece estar relacionado com uma disputa familiar, e nada tem a ver com ataque terrorista.

A cidade de Wuerenlingen fica a noroeste de Zurique, junto à fronteira com a alemanha, e tem cerca de 4.500 habitantes.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR