As eleições regionais em Itália aproximam-se a passos largos. E, segundo o ABC, há uma concorrente muito peculiar na corrida política: Adelina Putin, uma alegada prima do presidente russo. A DJ italiana é membro do partido Fratelli d’Italia, de tendência direitista e concorre sob o lema: “se querem votar em Putin, façam-no agora”.

De acordo com a candidata, os laços de sangue com Vladimir Putin remontam ao século XVIII, quando os artesãos de Véneto – no nordeste da Itália – foram enviados para a Rússia pelo czar Pedro I para erguerem São Petersburgo.  “Somos primos afastados”, esclarece Adelina. Para a imprensa italiana é mais do que isso: chamam-na de “prima sexy” e sugerem que tem utilizado o apelido que partilha com o líder russo para ganhar mais expressão no panorama político italiano.

No site do partido a que a DJ política está vinculada não existe muita informação. Mas podem encontrar-se alguns dados no Facebook. Adelina Putin diz que estudou Anatomia na escola “só tu e eu”, trabalha na empresa “em muitos lugares, mas em todos aprendi alguma coisa” e vive em Moscovo.

Numa publicação feita ainda esta quarta-feira, Adelina Putin clarifica que vê todos os gracejos e comentários depreciativos vindos dos outros candidatos como uma demonstração de receio perante uma “candidata com mais destaque que eles” e que, portanto, cria mais “incómodo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR