Restaurantes

Belcanto, de José Avillez, considerado um dos 100 melhores restaurantes do mundo

2.854

A organização do World's 50 Best Restaurants acaba de divulgar os classificados entre o 51º e o 100º lugar. O Belcanto, do chef José Avillez, é uma das novas entradas na lista.

Autor
  • Tiago Pais

Depois de no final do ano passado ter ganho a segunda estrela Michelin, o restaurante lisboeta Belcanto, do chef José Avillez, foi agora distinguido como um dos 100 melhores restaurantes do mundo, na lista anual promovida pela revista britânica Restaurant, ocupando o 91º lugar da tabela. Veja alguns dos pratos que Avillez serve no Belcanto na fotogaleria, em cima.

A divulgação dos distinguidos dividiu-se, este ano, em duas partes: pela primeira vez foi anunciada a segunda parte da tabela, ou seja, os classificados entre o 51º e o 100º lugar, antes de se divulgarem os 50 melhores, num evento que, este ano, ocorrerá dia 1 de junho, em Londres.

O chef José Avillez com o seu assistente David Jesus. foto- paulo barata 2013

O chef José Avillez com o seu braço direito, David Jesus.
(Foto: Paulo Barata)

Da lista já anunciada faz parte ainda outro restaurante português, o algarvio Vila Joya, do chef austríaco Dieter Koschina. Neste caso, contudo, trata-se de uma despromoção já que na última edição do evento o Vila Joya tinha sido considerado o 22º melhor restaurante do mundo, tendo este ano descido 76 posições, até ao 98º lugar.

No total, há 11 novas entradas nesta lista (entre elas a do Belcanto), como o canadiano Joe Beef (em Montreal), o Mikla de Istambul, o Amass de Copenhaga ou o Tegui de Buenos Aires. O The Fat Duck, de Heston Blumenthal, outrora considerado o melhor restaurante do mundo também consta desta tabela secundária, estando na 73ª posição.

Pode consultar a lista completa (do 51º ao 100º) dos distinguidos aqui.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)