Victor Ponta, primeiro-ministro da Roménia, está a ser acusado de vários crimes de corrupção, como falsificação de documentos, fraude fiscal e lavagem de dinheiro. O governante já se defendeu no Facebook dizendo que está inocente e até publicou documentos, mas o presidente do país, Klaus Iohannis, já veio pedir a demissão do primeiro-ministro, dizendo que esta é uma situação “impossível” para a Roménia.

As acusações referem, segundo relata a Bloomberg, que Victor Ponta terá forjado documentos para ocultar os seus ganhos enquanto exerceu cargos no setor privado, ajudado por um escritório de advogados em que um dos sócios é o antigo ministro dos Transportes. Ponta já veio responder e depois de ser interrogado pelas autoridades, afirmou que a acusação tinha motivação política. “A política faz-se no Parlamento e não na luta anti-corrupção”, escreveu ponta no seu Facebook, partilhando até os seus documentos.

Ponta

Klaus Iohannis, presidente do país, disse que esta investigação criou uma situação “impossível” para a Roménia depois de uma reunião com o primeiro-ministro. No entanto, ainda não se sabe se Ponta vai ou não demitir-se.