Antes de ser formalmente condenado à pena de morte, um dos autores do duplo atentado ocorrido durante a maratona de Boston, em 2013, pediu desculpa às vítimas. Dzhokhar Tsarnaev falou, esta quarta-feira, pela primeira vez em público desde o ataque terrorista.

“Eu gostaria de, agora, pedir desculpas às vítimas, aos sobreviventes”, disse em tribunal, momentos antes de conhecer a sentença oficial. “Estou arrependido pelas vidas que tirei, pelo sofrimento que vos causei, pelos estragos que fiz, estragos irreparáveis”.

Citado pelo Guardian, Tsarnaev acrescentou: “No caso de haver alguma dúvida, eu sou culpado deste ataque, tal como o meu irmão [Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, acabaria por ser morto alguns dias depois do ataque durante uma perseguição policial]”.

Falando agora para as vítimas presentes na audiência no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, o bombista disse ainda “Rezo pela vossa cura”.

UNKNOWN - APRIL 19: In this image released by the Federal Bureau of Investigation (FBI) on April 19, 2013, Dzhokar Tsarnaev, a suspect in the Boston Marathon bombing is seen. The twin bombings at the 116-year-old Boston race resulted in the deaths of three people with more than 170 others injured.  (Photo provided by FBI via Getty Images)

Dzhokhar Tsarnaev / Handout

O ex-estudante universitário muçulmano, de 21 anos e de origem chechena, foi condenado à pena capital por um painel de jurados a 15 de maio. O mesmo grupo de jurados considerou, por unanimidade, a 8 de abril que Tsarnaev era culpado.

O atentado de Boston é considerado o mais grave naquele país desde os ataques do 11 de setembro de 2001. Ocorreu a 15 de abril de 2013, quando duas bombas explodiram na linha de chegada da maratona de Boston. Vitimou três pessoas e outras 264 ficaram feridas.