A seguradora chinesa Anbang, apontada como um dos principais candidatos à compra do Novo Banco português, já é dona da subsidiária belga do banco holandês Delta Lloyd Bank, anunciou hoje a imprensa oficial chinesa.

O processo de aquisição do Delta Lloyd Bank Belgium pela Anbang, por 206 milhões de euros, ficou concluído na quinta-feira em Bruxelas, disseram as duas empresas num comunicado conjunto.

“Estamos orgulhosos por fazer parte da família Anbang a partir de hoje. Com o estimulante apoio do nosso novo acionista, continuaremos a fortalecer a nosso estratégia, centrada na banca privada e Pessoal para clientes abastados”, disse o CEO do Delta Lloyd Bank Belgium, Piet Verbrugge, citado pelo China Daily.

O banco conta com uma rede de 114 agências e cerca de 171.000 clientes.

Criada em 2004, com sede em Pequim, a seguradora Anbang tem mais de 30.000 trabalhadores e ativos no valor de 120.000 milhões de euros, refere o China Daily.

“A aquisição do Delta Lloyd Bank Belgium é um marco no processo de globalização da Anbang”, disse a segurança chinesa.

A Anbang tornou-se mundialmente famosa em 2014 ao comprar o icónico hotel de Nova Iorque Waldorf Astoria por 1.950 milhões de dólares, considerada a maior venda de sempre no setor hoteleiro dos Estados Unidos.

Entretanto, candidatou-se à compra do Novo Banco português, uma operação que poderá custar mais de o dobro daquele montante.

No caso do Novo Banco, a Anbang compete com os compatriotas do Fosun, os únicos grupos que estarão dispostos a pagar mais de 4.000 milhões de euros pela instituição, segundo indicou o jornal Financial Times no final de junho passado.

O outro candidato que tem sido referido na imprensa é o fundo de investimento norte-americano Apolo.