O Governo norte-americano anunciou, esta sexta-feira, a morte do número dois do autoproclamado Estado Islâmico, Fadhil Ahmad al-Hayali, também conhecido por Hajji Mutazz.

De acordo com um comunicado enviado pela Casa Branca, e citado pela Reuters, Hajji Mutazz foi morto num ataque aéreo da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, na terça-feira. O líder terrorista seguia num veículo “perto de Mossul, no Iraque, acompanhado por um funcionário da comunicação” do Estado Islâmico (EI), Abu Abdullah.

A morte do número dois da organização terrorista “vai ter um impacto negativo nas operações do EI dada a sua influência nas finanças, nos media, nas operações e na logística do EI”, disse Ned Price, porta-voz da Casa Branca.