Legislativas 2015

São pequenos, mas querem ir a todos

318

Muitos dos partidos mais pequenos entregaram candidaturas aos 22 círculos eleitorais. É o caso do PPM e novas formações como o NÓS ou o PDR.

Mário Cruz/LUSA

Nestas eleições legislativas, os partidos mais pequenos querem dar luta em todo o país. PPM, MPT, PDR, PAN, AG!R/PTP/MAS, Nós Cidadãos, LIVRE e PNR apresentaram listas em todos os 22 círculos eleitorais, de acordo com o que responsáveis das estruturas disseram ao Observador.

Se todas as candidaturas forem aceites pelos tribunais, estas serão das eleições mais concorridas em todo o território nacional, com mais partidos com a possibilidade de concorrer à totalidade dos lugares disponíveis para deputados, 230. Mas ainda não é certo que as candidaturas estejam todas regulares e que, por isso, sejam todas aceites.

A coligação AG!R/PTP/MAS também só irá em coligação a 21 círculos. Na Madeira, os candidatos concorrem apenas debaixo da chancela do PTP. O PPM também concorre a todos os círculos sendo que nos Açores tem uma coligação com o CDS.

Já o Juntos pelo Povo, partido que nasceu na Madeira, vai concorrer a 14 círculos eleitorais enquanto o PURP-Partido Unido dos Reformados e Pensionistas se candidata a 20 (ficam de fora Bragança e Madeira).

Se estas candidaturas se confirmarem e se conseguirem eleger, estes partidos já são candidatos a subvenção estatal. Isto porque só podem ter direito partidos que tenham concorrido a pelo menos 51% dos lugares e obtenham representação. Além destes partidos, há ainda outros que entregaram candidaturas, mas ainda não foi possível saber o número de círculos a que se candidataram.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Pedro Passos Coelho

Quem tem medo de Passos Coelho?

Rui Ramos
1.960

Na história portuguesa, Passos Coelho foi o primeiro chefe de governo que, num ajustamento, não pôde dissimular os cortes com desvalorizações monetárias. Governou com a verdade. 

Crónica

E se o nosso futebol fosse gerido por comunistas?

João Pestana de Vasconcelos

Se aplicássemos as ideias comunistas ao futebol português, deixaríamos as boas intenções de ajudar os mais desfavorecidos arruinar a sua competitividade. Porque havemos de as aplicar à nossa economia?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)