Imprensa

Joana Amaral Dias nua e grávida na revista de Cristina Ferreira

2.679

Um retrato a preto e branco. Um homem agarrado a uma mulher, nua e grávida. Joana Amaral Dias é a primeira mulher na política a posar sem roupa para uma revista.

Facebook de Cristina Ferreira

“O risco de Joana Amaral Dias.” É esta a frase que acompanha a fotografia de capa da mais recente edição da revista de Cristina Ferreira. A candidata e cabeça de lista da coligação PTP/Agir em Lisboa surge nua, grávida, e acompanhada do namorado — tanto as mãos dela como as dele cobrem as zonas íntimas. Nas redes sociais, os utilizadores já estão a reagir e, como seria de esperar, há críticas e elogios.

JoanaAmaralcapa

Imagem retirada do Facebook de Cristina Ferreira

A capa em causa diz respeito ao número sete da revista, cujo tema foi divulgado, esta quinta-feira, pela própria Cristina Ferreira.”Quer saber se é menino ou menina? Quer saber quem é o pai da criança? As respostas estão amanhã nas bancas”, lê-se no site Daily Cristina. E é nesse registo que Cristina garante que a entrevista feita à ex-deputada não é política, embora tenha sido difícil ficar longe da temática — o início oficial da campanha eleitoral está marcado para daqui a 15 dias.

No respetivo perfil de Facebook, a apresentadora escreveu ainda a seguinte legenda: “Pela primeira vez uma política, grávida, despe-se e corre o risco”. Pode ser uma estreia em Portugal, mas não na esfera política. Em 2006, uma situação semelhante aconteceu no país vizinho, quando o líder do Ciudadanos, Albert Rivera, se despiu para o cartaz eleitoral da campanha. O Ciudadanos (centro-direita) é um partido emergente tal como aquele pelo qual Joana Amaral Dias dá a cara, embora de um espectro político diferente.

Recorde-se que Joana Amaral Dias confessou, no final de agosto, estar a enfrentar uma gravidez de risco, a qual poderá ter consequências na campanha eleitoral para as legislativas marcadas para 4 de outubro. A líder partidária chegou mesmo a anunciar que tem intenções de gozar da respetiva licença de parto caso seja eleita e se torne mãe:

Esta gravidez, que entretanto foi classificada como de risco, terá consequências para a campanha eleitoral. Vai impossibilitar o plano inicial da coligação, que era fazer uma campanha em todas as capitais de distrito do país. Vai ter de ser, naturalmente, reduzida”, disse, citada pela Lusa.

Voltando à publicação da apresentadora, esta não é a primeira vez que a também diretora de conteúdos da TVI escolhe ousar ao escolher uma capa que, certamente, causará burburinho. Se em junho foi a vez de o jogador Quaresma se apresentar quase nu (à exceção de um quadro com a imagem de Cristina emoldurada), a atriz Rita Pereira repetiu o feito em agosto, num retrato a preto e branco que, no geral, não agradou à população feminina (o mesmo não se pode dizer da masculina).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Bioética

Eutanásia: ouvir os avisos da Holanda

Isabel Galriça Neto
134

Os factos e a realidade da Holanda estão à vista de quem os quiser ver, não podem ser ignorados, e suportam a inconveniência de fazer uma lei que permita a eutanásia na linha das propostas existentes.

Democracia

Não é cool ser contra o 25

Pedro Barros Ferreira

Na música parece ser impossível ser de Direita e gostar de Sérgio Godinho. Pois eu gosto. Parece impossível gostar da “Vida de Bryan” e ser católico. Pois eu sou e esse filme é um dos da minha vida. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site