O romance é recente. Começou em março, quando Diogo Miranda se estreou na semana de moda de Paris, mas a capital francesa rendeu-se ao criador português seis meses depois. O casamento já era de esperar: as silhuetas elegantes dos longos vestidos conjugadas com as linhas arquitetónicas dos casacos pareciam ser a combinação perfeita para conquistar a cidade luz.

E assim foi. À hora marcada do dia 3 de outubro, a nova coleção primavera/verão 2016 do criador português arrebatou pela segunda vez a capital francesa. “Inspirei-me em obras do arquiteto mexicano Luís Barragan que é reconhecido pelas suas linhas minimalistas”, explica o designer ao Observador. “Por isso, apresentei propostas com cores vivas como o fúcsia e o salmão repletas de sobreposições e fluidez para representar a profundidade das casas dele.”

Conheça em fotogaleria os 10 coordenados que, segundo o próprio criador, são fundamentais para descrever a inspiração da coleção.

Texto editado por Ana Dias Ferreira.

O Observador viajou para Paris a convite do Portugal Fashion.