Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os homens sul-coreanos são os que mais compram produtos para a pele, a nível mundial. A preocupação com a aparência dos sul-coreanos bate números recorde: compram quatro vezes mais que os homens dinarqueses, os segundos que mais o fazem, de acordo com a Euromonitor, refere a CNN.

Mas os homens não compram apenas produtos de beleza tradicionalmente masculinos como a loção de barbear. Os sul-coreanos compram também cremes anti-envelhecimento ou máscaras hidratantes, entre outros.

Na Coreia do Sul, a aparência é tudo, disse Alex Taek-Gwang Lee, analista cultural da Kyunghee University à CNN. “Temos um provérbio que diz: quando se comprar alguma coisa deve escolher-se a coisa mais bonita,” referiu Lee. E a beleza (ou falta dela) pode ser um fator decisivo na escolha de uma pessoa e não de outra outra no contexto de uma sociedade ultra-competitiva como a sul-coreana.  Face a candidatos com qualificações semelhantes os empregadores podem basear-se na aparência física para decidir quem é escolhido ou preterido.

“Quem quer ter um salário elevado, tem de arranjar forma de melhorar o seu ‘capital humano’,” explicou Lee. Na Coreia do Sul, a indústria da beleza já vale mais de mil milhões de dólares [880 milhões de euros] e as projecções  prevêem um crescimento de 50% nos próximos cinco anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR