Rádio Observador

Exploração Espacial

SETI. Cientistas não conseguiram encontrar extraterrestres

"Sempre que pensámos que tínhamos encontrado um fenómeno causado por atividades extraterrestres, estávamos errados", disse um astrónomo da agência que procura inteligência extraterrestre (SETI).

Allen Telescope Array do SETI é um conjunto de 42 antenas de seis metros de diâmetro cada

Seth Shostak/SETI

Até ao momento não foi possível provar que existem “estruturas alienígenas” a orbitar a estrela KIC 8462852 descoberta pelo telescópio espacial Kepler, declarou em comunicado de imprensa a agência norte-americana dedicada a procurar inteligência extraterrestre (SETI, na sigla em inglês para Search for Extraterrestrial Intelligence).

As observações anómalas na proximidade da estrela levaram alguns cientistas (incluindo os investigadores do SETI) a especular que este fenómeno poderia ser causado por um conjunto de painéis solares de grande tamanho – uma hipotética megaestrutura extraterrestre, chamada Esfera de Dyson. Mas afinal parece que não.

As observações vão continuar, mas até agora não foram encontradas provas de que sinais rádio sejam deliberadamente produzidos na direção da [estrela] KIC 8462852″, confirmou o SETI em comunicado de imprensa.

A equipa de Tabetha Boyajian, investigadora na Universidade de Yale (Estados Unidos), tentou encontrar as possíveis justificações “naturais” para o facto de a estrela perder mais brilho (quando observada pelo Kepler) do que perderia caso tivesse um planeta ou um cometa a passar à sua frente. Mas alguns autores como Jason Wright, astrónomo na Universidade Estatal da Pensilvânia, e a própria Tanbetha Boyajian não descartaram a possibilidade de serem estruturas extraterrestres a causar esse obscurecimento temporário da estrela.

Empenhados em encontrar vida extraterrestre, o SETI tentou comprovar esta justificação alternativa de um fenómeno que ainda ninguém conseguiu explicar com certeza. O SETI preparou o conjunto de radiotelescópios Allen (Allen Telescope Array) – 42 antenas de seis metros de diâmetro cada – para detetar sinais rádio que pudessem ser emitidos pela “estrutura alienígena”. Mas a análise dos dados recolhidos não mostrou nenhum sinal que tivesse frequência entre um (banda estreita) e 10 gigahertz (banda larga), como os investigadores esperam que uma estrutura extraterrestre avançada tenha.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)