O enviado especial para as Alterações Climáticas da China, Xie Zhenhua, afirmou hoje que o acordo de luta contra o aquecimento global, aprovado na conferência do clima de Paris (COP21) é “justo, ambicioso e equitativo”.

“A China felicita todos os países por este acordo, que não é perfeito, tem partes em que pode ser melhorado, mas permite-nos avançar para responder ao desafio das alterações climáticas”, disse Xie, numa intervenção no plenário da COP21.

O representante chinês agradeceu à França e ao Presidente francês, François Hollande, “a liderança nos trabalhos”, e elogiou as partes da Convenção da ONU sobre Alterações Climáticas “pela flexibilidade e por serem tão construtivas”.

“Acabámos de escolher o caminho certo para o bem das gerações futuras”, concluiu o representante do país que é atualmente o maior emissor de gases com efeito de estufa.

A Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP21) aprovou um acordo global vinculativo em que 195 países, desenvolvidos e em desenvolvimento, se comprometem a caminhar para uma economia de baixo carbono e tomarem medidas para limitarem o aquecimento global da atmosfera até 2100 a 1,5 graus centígrados, em relação aos valores médios da era pré-industrial.