O Montepio Geral Associação Mutualista (MGAM) registou um resultado líquido negativo de 393,1 milhões de euros no ano passado, devido à constituição de provisões e imparidades, quando tinha obtido um lucro de 41,5 milhões de euros em 2014.

“O resultado líquido contabilístico registou um valor extraordinário negativo em 393,1 milhões [de euros], por efeito da constituição de provisões e imparidades para as suas participadas”, realçou em comunicado a entidade liderada por António Tomás Correia.

Segundo a entidade, “os efeitos extraordinários de natureza conjuntural levaram à adoção voluntária de práticas de gestão sã e prudente na contabilização do ativo” e “foi considerado oportuno realizar testes de imparidade às participações financeiras detidas na atividade bancária e seguradora”.

Ainda assim, a associação mutualista, que detém a Caixa Económica Montepio Geral, salientou que o prejuízo de 393,1 milhões de euros está “devidamente acomodado pelas reservas acumuladas”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Caixa Económica Montepio Geral obteve prejuízos de 243,4 milhões de euros em 2015, superiores aos cerca de 187 milhões de euros de perdas em 2014, divulgou também esta sexta-feira a instituição liderada por José Félix Morgado.

Paralelamente, o banco mutualista revelou ter realizado esta semana um aumento de capital em 300 milhões de euros, totalmente subscritos pela Associação Mutualista, com o presidente do banco a dizer que uma abertura do capital ao exterior será equacionada “quando for oportuno”.