É o primeiro dia do Portugal Fashion e o Convento do Beato, em Lisboa, está ao rubro entre os desfiles das duplas Storytailors e Alves/Gonçalves. Nos bastidores, a confusão começa na maquilhagem e só acaba na cozinha onde foi acabado de servir o jantar para criadores e modelos. É lá que encontramos Maria Clara Vasconcellos, a modelo portuguesa que anda nas bocas do mundo depois de pisar as reconhecidas passerelles da Semana de Moda de Milão e Paris. “Deixa-me só ir buscar mais uma sobremesa porque estava mesmo boa”, pede. E é com um cheesecake na mão (e com uma colher na outra) que a manequim quebra — mesmo em frente à jornalista — o velho preconceito de que as modelos não comem. Sim, mesmo aquelas que desfilam para grandes marcas de renome internacional.

“Ando sempre com snacks saudáveis na mala porque nunca sei o que vou encontrar nos caterings mas também gosto de doces. O importante é manter o equilíbrio”, explica. Com apenas 18 anos, Maria Clara foi a primeira portuguesa a desfilar para Gucci, em Milão, em fevereiro último. Nessa mesma Semana de Moda também vestiu as propostas de Just Cavalli, Marco di Vicenzo e Hogan. Seguiram-se desfiles de Valentino, Kenzo, Courrèges, Julie David, Drome, Yang Li, Rochas e para o criador Luís Buchinho na Paris Fashion Week. No total, em apenas duas semanas Maria Clara acumulou mais de uma dezena de trabalhos de sucesso no circuito internacional. São números como este que fazem dela um dos mais promissores nomes portugueses na indústria da moda.

“Achas que deva comer outro cheesecake?”, pergunta, assim que termina o segundo. A esta hora, a cozinha já se encontra praticamente vazia mas quem a ouvisse provavelmente nunca ia dizer que esta modelo lida regularmente com as pressões do mundo da moda internacional. “Estranhamente os bastidores das semanas de moda internacionais são super organizados e tratam-nos melhor do que possam pensar”, diz. “Os grandes estilistas têm imensa consideração pelo nosso trabalho e temos horas definidas para comer, descansar e trabalhar.”

E se há pessoa que percebe de bastidores será certamente esta manequim portuguesa com 1,78 metros de altura. Tinha apenas três anos quando deu a cara pela campanha publicitária do ecoponto. “Era uma vez”, foi a única coisa que precisou de dizer para que as portas do estrelato se abrissem. Na altura, ainda era uma criança de olhos verdes e o cabelo loiro escuro aos caracóis. Aos 16 anos, venceu a primeira edição do concurso L’Agence Go Top Model e num piscar de olhos começou a desfilar nas edições da ModaLisboa e do Portugal Fashion.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Hoje é a cara da campanha de primavera/verão 2016 dos criadores Luís Carvalho e Luís Buchinho mas confessa que o próximo passo será pisar as passerelles da Semana de Moda de Nova Iorque. “Fiz trabalhos para marcas como Moschino, Calvin Klein, MaxMara e já concretizei o sonho de desfilar para Valentino mas adorava mesmo vestir as propostas de Elie Saab, Marc Jacobs e Alexander Wang”, confessa Maria Clara. Na lista de objetivos a longo prazo entra ainda o desejo de, no futuro, ser capa da Vogue americana. Que possa alcançar tudo isto, com muitos cheesecakes pelo meio.