O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, defendeu esta quinta-feira em Lisboa que a solução “mais sustentável” para o conflito na Síria é política, mas admitiu que a negociação tem sido “bastante difícil e demorada”.

“Como secretário-geral, estou muito preocupado e lamento muito o que tem acontecido na Síria nos últimos anos. É uma situação inaceitável. A minha prioridade é como podemos, em primeiro lugar, resolver esta crise, através de um diálogo político”, afirmou Ban Ki-moon, num encontro com estudantes sírios no Museu do Oriente, em Lisboa.