A audição do governador do Banco de Portugal na comissão parlamentar de inquérito ao Banif foi adiada para o dia 15 de junho. A última intervenção de Carlos Costa estava inicialmente prevista para o dia 9 de junho, como ainda é indicado por lapso no artigo sobre a audição a Jorge Tomé realizada esta quarta-feira. A terceira audição ao governador está agendada para 17.30 da próxima quarta-feira.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, deverá ser ouvido no dia 21 de junho, fechando o ciclo das audições. A comissão aguarda ainda as respostas por escrito às perguntas enviadas para a comissária da Concorrência, Margrethe Vestager.

Os trabalhos da comissão de inquérito ao Banif foram prolongados por mais 60 dias, o prazo anterior era 2 de junho. O novo calendário permite esticar os trabalhos até setembro, mas o objetivo da comissão é concluir o relatório final com as conclusões, a cargo do deputado socialista, Eurico Brilhante Dias, ainda em junho, nesta sessão legislativa.