O presidente eleito das Filipinas ofereceu 100 mil euros por cada traficante de drogas que fosse morto em Cebú, uma das várias ilhas que constituem o arquipélago.

Rodrigo Duterte, que deverá assumir o cargo de presidente no dia 30 de junho, ofereceu essa recompensa por cada traficante morto. Caso o criminoso seja entregue às autoridades vivo, o valor baixa para 95.500 euros.

No mesmo comunicado, Duterte disse que tinha conhecimento de que muitos polícias, quando apreendiam drogas, não declaravam o volume total da carga apreendida. O presidente eleito filipino afirmou que essa prática tem de ser travada, segundo o El Español.

Duterte explicou ainda que não queria “chegar a extremos” mas que, se não conseguir reverter a situação da maneira “correta”, terá de fazê-lo de uma forma “algo incorreta”. Esta necessidade, diz, surge do seu dever de “proteger a República”.