Já correu de tudo, mas sempre em disciplinas onde as “atravessadelas” controladas são o que está a dar. Dos ralis ao rallycross, Rhys Millen é o piloto de que se fala e, para manter fiel a sua extensa legião de fãs, publica regularmente vídeos com os seus feitos ao volante. E que feitos.

A última odisseia de Millen inclui o melhor de dois mundos, que é como quem diz, um verdadeiro avião a derrapar no asfalto, o Ferrari 488 GTB, e o Jeep Wrangler, repleto de esteróides, a saltar nas dunas.

Num circuito desenhado no centro de Barcelona, o Ferrari faz da noite dia sob a magia de Millen. De rotunda em rotunda, o 488 escorrega de forma tão certinha que quase parece impossível, com o neozelandês a controlar com o acelerador, qual rédea, os 670 cv do motor V8 italiano, com 4,5 litros. O coupé desportivo, envergando com orgulho o Cavallino Rampante que sempre caracterizou os veículos de Enzo Ferrari, parece um brinquedo saído de um jogo da PlayStation.

O Wrangler surge na versão Unlimited Rubicon, a mais bem apetrechada para brincar, à séria, no todo-o-terreno, em plena Baja Califórnia. É claro que este Rubicon teve direito a muitas horas de ginásio. Mesmo meses. E nada dos motores turbodiesel que os consumidores nacionais tanto gostam – baixos custos de utilização “oblige” –, pois no seu lugar surge um muito americano V6 de 3,6 litros a gasolina, com 284 cv. Palavras para quê? O melhor mesmo é ver:

[jwplatform DaYxHLBl]