Um bombista suicida morreu depois de se fazer explodir perto do consulado dos Estados Unidos, em Jeddah, na Arábia Saudita, esta segunda-feira de madrugada. Dois seguranças ficaram feridos.

Dois seguranças do consulado aproximaram-se de um homem no parque de estacionamento de um hospital frente ao consulado americano. Os seguranças terão sido alertados pelo “comportamento suspeito” do homem, adianta o The Guardian. Quando se aproximaram do sujeito, este fez-se explodir com um cinto de explosivos. Os dois agentes sofreram ferimentos ligeiros, adianta a Aljazeera.

O jornal inglês The Guardian informa que a maior parte do pessoal do consulado se tinha mudado para uma nova localização e que o edifício estava praticamente vazio.

O ataque aconteceu na madrugada do dia 4 de julho, feriado nacional americano em que se celebra a independência do domínio britânico.

Nenhum grupo reivindicou ainda o ataque.