A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) disse hoje que um código de conduta pode ser “algo de interessante”, a propósito da polémica com os três secretários de Estado que aceitaram convites para assistirem a jogos de futebol.

“Um código de conduta parece um passo positivo, mas nada substitui o bom senso e esta consciência que todos os governantes têm de ter de que este Governo está sob uma expetativa e uma exigência sobre a sua conduta ética muito superior à dos governos anteriores”, frisou Catarina Martins.

A dirigente do BE falava aos jornalistas no parque de campismo de São Gião, em Oliveira do Hospital, onde decorre o acampamento Liberdade 2016, antes de participar no debate “um partido que é um movimento”.