A mulher do candidato presidencial norte-americano Donald Trump, a eslovena Melania Trump, vai processar o jornal britânico Daily Mail e o blogger Webster G. Tarpley em 150 milhões de dólares, que equivalem aproximadamente 134 milhões de euros. Na origem do litígio está a publicação de textos onde, citando uma revista da Eslovénia, o Daily Mail e Tarpley referiam que no início dos anos 1990 Melania Trump serviu de acompanhante de luxo ao mesmo tempo que iniciava a sua carreira no mundo da moda, em Nova Iorque.

“Os arguidos fizeram várias declarações sobre a senhora Trump que são 100% falsos e tremendamente danosos para a sua reputação pessoal e profissional”, disse em comunicado o advogado de Melania Trump, Charles Harder. “Os arguidos transmitiram as suas mentiras para milhões de pessoas em todos os EUA e no mundo sem qualquer justificação”, disse. “As suas ações são repugnantes, maliciosas e prejudiciais para a senhora Trump.”

Entretanto, depois de um aviso legal, o Daily Mail retractou-se do seu próprio artigo (intitulado “Fotos picantes e perguntas incómodas sobre o passado da sua mulher podem descarrilar Trump”), publicado a 20 de agosto. Em comunicado, o Daily Mail refere que estava a citar um livro “disponível na Amazon” e um artigo da revista eslovena Suzy, acrescentando que “não teve a intenção de dizer ou de sugerir que aquelas alegações era verdadeiras, nem quis dizer ou sugerir que a senhora Trump alguma vez trabalhou como ‘acompanhante’ ou no ‘negócio do sexo'”.

Por fim, admitindo a hipótese de o artigo ter “sido interpretado como dizendo ou sugerindo que a senhora Trump trabalhou como ‘acompanhante’ ou parte de um ‘negócio do sexo'”, o Daily Mail retractou-se do artigo, acrescentando que “lamenta qualquer má interpretação deste tipo”.

O advogado de Melania Trump, Charles Harder, liderou a acusação que acabou por resultar na falência e consequente fecho do site Gawker, depois de este ter publicado um vídeo onde o lutador de luta livre Hulk Hogan aparecia a ter relações sexuais com uma mulher. Este processo contra o site Gawker foi financiado por Peter Thiel, co-fundador da plataforma PayPal e primeiro acionista do Facebook, e que é um nome destacado entre as figuras públicas que apoiam Donald Trump, chegando inclusive a discursar na Convenção do Partido Republicano.

O artigo do Daily Mail foi publicado apenas dois dias depois de Melania Trump ter sido alvo de críticas por ter feito um discurso na Convenção do Partido Republicano onde tinha frases iguais às de um discurso que Michelle Obama, primeira-dama dos EUA, fez em 2008. O caso terminou com um pedido de desculpas público da pessoa responsável por escrever o discurso de Melania Trump.

Melania Trump, de 46 anos, é casada com Donald Trump desde 2005.