As aplicações de encontros online continuam a ganhar novos membros, nomeadamente em Portugal. Solteiros que procuram uma alma gémea e depositam a esperança na tecnologia, casais que procuram diversificar ou até comprometidos à procura de aventura. Existem todo o tipo de utilizadores que procuram, neste caso, uma correspondência, pessoas com quem se entendam bem.

O Tinder é uma das plataformas mais populares. A aplicação permite, através de um deslize no ecrã, decidir se gosta ou não gosta de alguém que lhe foi sugerido com base nos interesses em comum ou na localização em que cada um se encontra. Se ambos gostarem um do outro os utilizadores podem então iniciar um chat privado para se conhecerem melhor.

https://www.youtube.com/watch?v=f49Z0ZPBaWA

Com a junção da aplicação de encontros e o serviço de streaming de música mais popular do mundo, o Spotify, os utilizadores ganham mais uma maneira de decidir se aquela será a pessoa ideal para uma possível relação. O Tinder passa assim a integrar a possibilidade de colocar algumas músicas (à escolha do utilizador) no perfil da aplicação de encontros. Assim, cada pessoa que estiver interessada pode consultar, e até ouvir, um excerto das músicas escolhidas, para ajudar na escolha do par perfeito.

Para tal, os utilizadores não precisam de ter conta na aplicação de streaming, no entanto, se já tiverem uma conta basta associa-la ao Tinder e os artistas favoritos surgem no perfil do utilizador, permitindo ainda navegar, na aplicação de música, entre os gostos em comum.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Neste mês de setembro o Spotify superou os 40 milhões de utilizadores pagos e o Tinder anunciou que já criou mais de 26 milhões de correspondências entre os utilizadores da aplicação.