Hotéis

Quem quer dormir nas caves Sandeman? Hostel e restaurante abrem em 2017

1.269

As caves Sandeman juntaram-se aos mentores do The Independente e The Insólito para criarem um hostel premium, com camas em forma de pipa e vista para o Douro. Um novo restaurante também abre em 2017.

Como não podia deixar de ser, o The House of Sandeman Hostel & Suites terá como tema o vinho do Porto.

© Sérgio Ferreira / Divulgação

Para além de vinho do Porto, a partir do final de 2017 vai ser possível ter cama, comida e roupa lavada nas caves Sandeman. O edifício, construído em 1797 e situado no Cais de Gaia, junto ao rio Douro, vai ganhar um hostel e um restaurante com a identidade do coletivo The Independente, que já apareceu em primeiro lugar num ranking dos hostels mais luxuosos da Europa.

É a primeira vez que, em Portugal, uma empresa de vinhos une a sua imagem a um alojamento. O projeto vai chamar-se The House of Sandeman Hostel & Suites e terá como tema o vinho do Porto. A entrada vai fazer-se pelo número 3 do Largo Miguel Bombarda, pela porta que fica do lado esquerdo à das visitas guiadas e provas que a Sandeman organiza diariamente nas suas caves. Do outro lado ficará um restaurante com esplanada e sala para eventos e provas.

Comecemos pelo hostel, cuja receção será um bar. Enquanto o hóspede aguarda para fazer check-in ou check-out, terá à sua disposição os vinhos da marca, podendo até pegar no copo e sentar-se na cozinha para uso comunitário. Em alternativa, também terá logo ali a sala de jantar, com uma grande mesa ao centro, que pretende facilitar a interação daqueles que escolherem o The House of Sandeman Hostel & Suites para pernoitar. “É uma mesa social onde também se pode conversar, preparar viagens e até trabalhar”, explicou aos jornalistas Duarte D’Eça Leal, um dos quatro irmãos que gerem o coletivo The Independente.

caves vinho do porto sandeman

Este é o edifício central das caves. Do lado esquerdo há outro com quatro andares, onde ficarão os alojamentos. Do lado direito ficará o restaurante. © Divulgação

Antes de chegar à cama, o visitante passa pelo lounge e pelo hall, para o qual vai ser desenvolvida, através de claraboias, uma vinha interior. Ao todo, o espaço tem capacidade para alojar 73 pessoas, divididas entre camaratas e suítes (ou quartos duplos). Dentro das suítes, há duas tipologias. Umas terão vista desafogada para o rio Douro e para o centro histórico do Porto, com uma decoração mais standard que opta por elementos ligados à Sandeman. Já as “the original suites“, de “decoração contemporânea”, e todas diferentes umas da outras, ficam noutra zona do edifício. Estarão dotadas de “tetos originais” com barrotes de madeira e de uma cabeceira de cama que é, em simultâneo, uma banheira. Ao todo há 10 suítes.

Já nas cinco camaratas haverá 53 camas. Duarte promete qualidade acima da média, que se traduz em colchões mais largos do que o habitual, com 1,40 m de largura, mais espaço, mais casas de banho e “camas-pipa”, inspiradas nas pipas onde se transporta e conserva o vinho do Porto. Como vão ser, ainda é segredo. Dormir na The House of Sandeman Hostel & Suites não vai custar uma pipa de massa. Uma cama em camarata custará entre 15€ e 18€, “dependendo da estação”, explica Duarte D’Eça Leal. O preço do quarto duplo sobe para os 100€ a 110€.

Propriedade de quatro irmãos, o coletivo The Independente foi criado há cinco anos e tem, em frente ao Miradouro de S. Pedro de Alcântara, no coração do turismo lisboeta, os restaurantes The Decadente e The Insólito, ancorados no The Independente Hostel & Suites. Foi por conhecer estes projetos que a Sogrape, que desde 2002 detém a Sandeman, fez o convite à empresa lisboeta para dar vida a esta ideia. O contrato é de 10 anos e marca a primeira expansão para norte do coletivo.

Com a experiência acumulada, os quatro irmãos vão também abrir no Largo um restaurante com uma capacidade para 100 lugares. Ainda não se sabe como se chamará, nem que chef irá desenvolver o conceito e confecionar os pratos, mas é certo que o vinho do Porto estará muito presente na ementa, que se vai querer atenta às “tendências gastronómicas”, sublinha Duarte D’Eça Leal. Se no segundo andar ficará uma sala para eventos e provas, no piso térreo vai ser construída uma esplanada especializada em bebidas e petiscos, em formato deck, com desníveis “para criar áreas diferentes”, incluindo espaço para espetáculos e DJ, adiantou ao Observador Catarina Cabral, a arquiteta responsável.

caves sandeman

As atuais mesas e cadeiras vão ser todas substituídas quando a nova esplanada abrir. © Divulgação

Se o hostel é claramente direcionado para os turistas que visitam a cidade, a ideia para o restaurante é diferente e Duarte D’Eça Leal deixa antever preços que não afastem, nem os portugueses, nem os clientes que ficam alojados nas camaratas. “Este é um modelo de alojamento que vive muito das pessoas da região. É importante promover o encontro com a cultura local.”

As obras começam em outubro e o investimento inicial direto é de um milhão de euros, esclareceu Fernando da Cunha Guedes, administrador da Sogrape. “Estamos muito confiantes no sucesso. Quem sabe se daqui não nascem outros” projetos semelhantes, acrescentou, explicando que a ideia central de associar a marca ao hostel e ao restaurante é a de atrair público mais jovem para a marca e para a bebida que é um símbolo da região. “Sem perder as raízes e a cultura do vinho do Porto”, salvaguardou.

A Câmara Municipal de Gaia vai apoiar o projeto — que vai criar 30 postos de trabalho diretos — de uma forma diferente. O presidente da autarquia, Eduardo Vítor Rodrigues, explicou, na apresentação aos jornalistas, que herdou do executivo anterior “dezenas de milhares de euros” de dívida à Sogrape, pela ocupação de parte dos terrenos da empresa. A autarquia já devolveu o posto de turismo, vai procurar renegociar a dívida e, agora, vai apoiar este investimento no seu município com a total, ou quase total, isenção do pagamento das taxas de licenciamento.

O coletivo The Independente detém ainda o restaurante Trincas e o novo bar Cobre, em Lisboa, bem como a guesthouse Uva do Monte, na Comporta. Sem revelar futuros planos, os irmãos Duarte e Bernando D’eça Leal não negam que está nas intenções do grupo continuar a multiplicar os negócios.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)