A sul-coreana Samsung decidiu suspender temporariamente a produção do smartphone Galaxy Note 7, depois de também os aparelhos de substituição terem dado problemas. A informação foi transmitida à imprensa económica por fonte próxima da empresa.

A recolha de 2,5 milhões de smartphones, anunciada após os primeiros problemas verificados no aparelho, não está a ser a solução definitiva para o malogrado Galaxy Note 7. Houve notícias de explosão das baterias nos aparelhos de substituição, uma das quais que levou à evacuação de um avião.

Inicialmente, a Samsung considerou os problemas com os telemóveis de substituição “incidentes isolados”. E a explicação original para o problema, que remetia as responsabilidades para um fabricante com o qual a Samsung deixou de trabalhar, também não terá sido adequada.

Contudo, a empresa garantiu, num comunicado recente, que os problemas não representavam qualquer risco para a segurança dos utilizadores. Mas está a trabalhar com as autoridades de segurança nos EUA para investigar os novos incidentes.