536kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Faça o teste para saber se percebe mais de finanças pessoais do que a média da OCDE

Este artigo tem mais de 5 anos

Um estudo determinou que os portugueses têm uma literacia financeira superior à média dos países do OCDE — mas isso não acontece com todos os parâmetros. Faça o teste para perceber de que lado está.

i

JOAO RELVAS/LUSA

JOAO RELVAS/LUSA

No que toca a literacia financeira, os portugueses estão ligeiramente acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Esta é uma das conclusões de um estudo feito em parceria entre a a OCDE e a Rede Internacional para a Educação Financeira (INFE, na sigla inglesa).

Na soma das notas obtidas em três parâmetros diferentes (conhecimento, comportamento e atitude), os portugueses ficaram com 14 pontos em 20 possíveis. A média da OCDE é 13,7. O primeiro lugar vai para França, com 14,9.

Porém, na secção que diz respeito apenas ao “conhecimento”, os portugueses estão ligeiramente abaixo da média da OCDE (62%), com 60% de respostas corretas. O pior resultado foi registado na África do Sul e o melhor em Hong Kong.

Screen Shot 2016-10-12 at 11.15.49

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Responda às perguntas da secção de “conhecimento” para saber se tem uma boa literacia financeira:

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.