Empreendedorismo

Começar Hoje quer ajudar jovens a ir além “do que a Universidade dá”

121

Conferência em Oliveira do Bairro quer "acordar os jovens para o mundo empresarial", promovendo diálogos abertos entre estudantes e vários líderes empresariais do país. Entrada custa 5 euros.

Conferência realiza-se a 19 de novembro em Oliveira do Bairro

A 19 de novembro, há uma “wake up call” (um abrir de olhos) para os jovens em Oliveira do Bairro, Aveiro. Objetivo: “acordar os jovens para o mundo empresarial”, explicou Miguel Frade, 27 anos, ao Observador. Como? Mostrando-lhes que “podem começar a procurar o seu futuro” antes de terminarem os cursos, num evento que quer promover diálogos abertos entre estudantes e vários líderes empresariais do país, o Começar Hoje.

Como é que estes jovens podem ser mais do que aquilo que a universidade lhes dá? O conhecimento que adquirem nas universidades não está errado, muito pelo contrário, mas é preciso que saibam como posicionar-se melhor do que os seus concorrentes diretos, os estudantes que terminam cursos ao mesmo tempo do que eles. É preciso que saibam que é possível fazer muito mais do que estudar e tirar um curso. É possível ter muito mais conhecimento”, explicou Miguel Frade.

A Conferência Começar Hoje vai na segunda edição, depois de um teste piloto em abril de 2015. Para este ano, os organizadores esperam ter cerca de 300 participantes e entre os oradores contam-se nomes como a presidente da Dielmar, Ana Paula Rafael, o diretor-geral da Comic Con Portugal, Paulo Rocha Cardoso, ou o o diretor de marketing da Moche, Samuel Carvalho.

No ano passado, estiveram 250 pessoas em Oliveira do Bairro. Miguel Frade conta que, em determinado momento, houve um dos participantes que interrompeu a intervenção de Rita Nabeiro – neta do fundador da Delta Cafés e diretora-geral da Adega Mayor -, para lhe perguntar diretamente: “Se eu quiser trabalhar na Delta, o que é que devo fazer?”.

Com um público-alvo que vai dos 16 aos 25 anos, os organizadores da conferência querem por os jovens em contacto com as pessoas que podem prepará-los para terem um pós-estudos mais fácil. A ideia surgiu, precisamente, quando um dos organizadores, Ricardo Nora, estava no 12º ano, há dois anos.

De um desafio lançado pelo professor de Economia, nasceu uma primeira oportunidade de fazer “algo diferente”. Optou por uma conferência e pediu ajuda ao amigo do irmão mais velho, que já nessa altura tinha uma empresa de organização de empresas, Miguel Frade.

O Ricardo falou comigo para ir dar o meu testemunho e depois conversámos e vimos que fazia sentido fazer algo diferente para os jovens”, explica. Em abril de 2015 nasceu o projeto-piloto. Sete meses depois, a conferência que contou com a participação de 250 pessoas e nomes como André Leonardo, autor do livro “Faz Acontecer”, Rita Nabeiro (Adega Mayor), ou Carlos Fiolhais (Universidade de Coimbra).

A entrada deste ano terá um custo mínimo de 5 euros. A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Oliveira do Bairro em parceria com a migfrade_Solutions e Ricardo Nora. Conta com o apoio da Jerónimo Martins.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crédito

Crédito ao consumo: um novo quadro regulatório

António Menezes Rodrigues

Os valores de crédito concedido não são, em si mesmos, preocupantes. E sabemos que há momentos em que a concessão de crédito até pode servir como alavanca de crescimento económico.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)