O projeto “No More Ransom” pretende ajudar a combater os ataques de ransomware – crime em que o hacker se apodera da máquina a fim de obter um resgate – e ganhou agora dois parceiros nacionais de peso: o Centro Nacional de Cibersegurança e a Portugal Telecom. Este projeto está no ativo há nove meses e encontra-se disponível em 14 línguas e conta com 39 ferramentas de desencriptação que poder ser utilizadas de forma gratuita.

Em Portugal, a Polícia Judiciária já se tinha juntado ao combate deste tipo de ciber ataques. O “No More Ransom” é uma iniciativa da European Cybercrime Center (EC3) da Europol, da Polícia Nacional Holandesa, da Kaspersky Lab e da Intel Security que pretende melhorar o nível de cooperação entre a polícia e o setor privado na luta contra o ransomware.

Desde dezembro de 2016 mais de 10 mil vitimas de todo o mundo foram capazes de desencriptar os dispositivos afetados sem terem de pagar qualquer valor, recorrendo exclusivamente às ferramentas disponibilizadas gratuitamente no site do projeto.

Em julho de 2016 a plataforma estava disponível em inglês, holandês, francês, italiano, português e russo, tendo agora sido traduzido para finlandês, alemão, hebraico, japonês, coreano, esloveno, espanhol e ucraniano. O objetivo é incluir ainda mais línguas para que consigam ajudar o maior número de pessoas em todo o mundo.