A bolsa nova-iorquina encerrou quinta-feira com os três principais índices em níveis recordes, graças à divulgação de um bom indicador sobre o emprego privado nos EUA.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o anúncio da retirada dos EUA do acordo de Paris de combate ao aquecimento global não teve qualquer influência nos índices bolsistas, porque, na interpretação de Art Hogan, da Wunderlich Securities, os investidores já tinham incorporado tal decisão nos seus cálculos.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average avançou 0,65% (135,53 pontos), para as 21.144,18 unidades, e o Nasdaq 0,78% (48,31), para as 6.246,83. O S&P 500, por seu turno, valorizou 0,76% (18,26), para os 2.430,06 pontos.

“Os indicadores no seu conjunto saíram melhores do que previsto”, destacou Hogan.

A criação de emprego no setor privado nos EUA progrediu fortemente em maio, ultrapassando largamente as expectativas dos analistas, indicou a sociedade de serviços informáticos ADP.

“Tenho a impressão que isto vem reforçar o quadro de melhoria da economia, o que é importante depois de um primeiro trimestre um pouco fraco”, comentou Chris Low, da FTN Financial.

No imediato, os investidores foram reforçados no seu espírito e o cenário do emprego ganhou uma forte dose de otimismo na véspera da publicação dos números mensais oficiais do governo norte-americano sobre esta variável.