Lazer

8 terraços em Lisboa para aproveitar o bom tempo

2.482

Cocktails à beira de piscinas panorâmicas ou em esplanadas plantadas sobre os telhados lisboetas. A pensar nos dias de calor, reunimos alguns dos terraços da capital onde se bebe em altura.

O terraço Chill-Out Limão é bem capaz de ser um dos mais bem guardados da cidade.

Roger Mendez Photographer

Terraço 23

Rua Câmara Pestana. 23 (Torel). 934 040 003. Todos os dias das 12h às 00h

É vizinho do conhecido restaurante Cave 23, agora ao comando do chefe Bernardo Agrela, e está inserido no enquadramento do Torel Palace. Não é, pois, de estranhar que esteja a escassos minutos do lindíssimo miradouro do Torel. O Terraço 23, que reabriu de cara lavada recentemente, fica a meio caminho entre a Avenida da Liberdade e o Castelo de São Jorge — apesar da morada bastante central, está longe dos barulhos da cidade e das multidões que a caracterizam. No bar é possível provar cocktails de assinatura, mas também refeições leves que caem bem em dias de maior calor.

Apesar da localização central, o terraço está longe das multidões da cidade. © Divulgação

Rooftop Atico

NH Collection Lisboa Liberdade, Av. da Liberdade, 180 B (Avenida). 21 351 4060. Todos os dias das 12h às 00h

Está no 11º piso do hotel NH Collection Lisboa Liberdade e promete uma vista de 360º sobre Lisboa, com o casario da cidade a descer em direção ao rio, onde cada vez mais cruzeiros atracam. O Atico reabriu ao público no final de maio, o que é uma ótima notícia para quem gosta de beber cocktails com influências da América do Sul, não fossem eles o resultado do conhecimento e inspiração do bartender argentino Diego Cabrera. Cocktails esses que podem ser bebidos junto à piscina panorâmica ou no conforto de cadeiras altas que se debruçam sobre a paisagem lisboeta. Além das bebidas de assinatura, no Atico é possível colmatar apetites de verão com propostas de tapas e saladas, trabalhadas pelas mãos do chef residente.

O Atico promete uma vista de 360º sobre Lisboa. © Divulgação

Level Eight

Rua Castilho, 14 (Avenida). 93 211 1111. Todos os dias das 17h às 02h

O nome não deixa grande margem para dúvidas. O novo terraço de Lisboa, que abriu em maio, fica tão elevado que tem uma vista desafogada tanto para o Parque Eduardo VII como para o Jardim Botânico. Entre as suas paredes de vidro — apenas interrompidas pela existência de um jardim vertical que se faz acompanhar por um letreiro bem luminoso — cabem cerca de 200 pessoas em pé, sendo que há 80 lugares sentados. O espaço é do mesmo homem que está por trás do restaurante libanês Fenícios — que por esta altura já dispensa apresentações — e resulta de um projeto que demorou anos a ficar completo. No Level Eight há cocktails, como seria de esperar, mas também algumas propostas libanesas que viajam até cá acima, vindas naturalmente do piso de baixo.

É um dos novos terraços da cidade e fica por cima do restaurante libanês Fenícios. © Divulgação

Sky Bar

Avenida da Liberdade, 185 (Avenida). 21 319 8900. Todos os dias das 17h às 01h

O Castelo de São Jorge à esquerda e o rio Tejo em pano de fundo. Lá mais ao longe, caso o tempo o permita, fica a Serra da Arrábida. O Sky Bar já nos habituou à possibilidade de beber um cocktail na companhia da silhueta de Lisboa. Com lugar cativo há vários anos no 9º piso do Tivoli Avenida da Liberdade, continua a ser um dos poisos da capital para um copo em final de tarde. Ao DJ residente acrescentam-se os muitos cocktails de autor (15 euros cada um), tal como o Touch of Summer, com gin, tequila, sumo de limão, xarope de grenadine, polpa de maracujá e polpa de morango. Na carta há ainda outras propostas para beber sozinho ou na companhia de amigos, como vinho a copo, e pratos para partilhar (carpaccio de polvo algarvio, taco de tártaro de novilho ou ceviche de peixe branco).

O Sky Bar, no topo do hotel Tivoli, reabriu a tempo dos dias quentes. © Divulgação

Chill-Out Limão

Avenida Duque de Loulé, 81 (Picoas). 21 318 2000. Todos os dias das 13h às 00h30

O mosaico azul e branco do chão quase parece espelhar o céu em dias de sol, mas é de noite que as luzes da cidade acordam para adornar uma vista imperdível — não foi ao calhas que a Condé Nast Traveller o incluiu numa lista dos 10 melhores de terraços de bares da cidade, no final de 2016. À data, a publicação escrevia que o terraço era uma espécie de segredo bem guardado, o que faz sentido a julgar pelo sítio onde está inserido: o Chill-Out Limão ocupa o décimo andar de um edifício do século XVIII que é hoje um boutique hotel. O terraço está dotado de duas áreas diferentes, uma coberta e outra ao ar livre, sendo que em ambas é possível provar cocktails e snacks da casa, petiscos bem portugueses incluídos.

É talvez um dos segredos mais guardados da cidade, com uma decoração e vista soberbas. © Divulgação

Park

Parque de estacionamento da Calçada do Combro (Bairro Alto). 21 591 4011. Terça a sábado das 13h às 02h; domingo, das 13h às 20h

É outro terraço cujo nome de batismo deixa perceber muita coisa. O rooftop está situado no topo de um parque de estacionamento junto à Calçada do Combro, mas recebe todos aqueles que — vindos de carro ou a pé — queiram brindar ao pôr do sol num dia/noite de verão. Nas suas cadeiras e mesas de madeira, caso já não estejam ocupadas à hora que lá chegar, é possível beber cocktails tradicionais, como o velhinho mas sempre estiloso Bloody Mary, mas também caipirinhas, vinho a copo e outras bebidas espirituosas. A acompanhar os brindes há toda uma agenda musical que pode ser devidamente seguida na respetiva página de Facebook.

O Park está situado no terraço de um parque de estacionamento, a minutos da praça Luís de Camões. @ Divulgação

Topo Chiado

Terraços do Carmo (Chiado). 21 342 0626. Todos os dias das 10h30 às 00h

É dos mesmos responsáveis do espaço homónimo com lugar cativo no Martim Moniz e, por estes dias, é um dos locais mais concorridos da capital para beber algo fresco com os olhos postos na cidade. O Topo Chiado abriu no verão do ano passado para dotar os lisboetas (e os turistas que cada vez mais andam encantados pela cidade) de mais um terraço descontraído, sendo que este se divide ao longo de três níveis e serve de bar, lounge e restaurante (q.b). Às habituais mesas e cadeiras juntam-se ainda, durante o verão, espreguiçadeiras dignas de uma estada mais demorada. E se de um lado se avista o casario da cidade, do outro estão as ruínas do Convento do Carmo.

O Topo Chiado abriu no verão do ano passado para alegria de todos os amantes de um copo ao final da tarde com vista para o casario lisboeta. © Divulgação

Memmo Alfama

Travessa das Merceeiras, 27 (Alfama). 21 049 5660. Todos os dias das 12h30 às 23h

O bairro em si já promete uma vista agradável, sobretudo desde que foi notícia que o ator Michael Fassbender comprou em Alfama um T5 no valor de dois milhões de euros. Mas não é só pela vizinhança que vale o terraço do Memmo Alfama: a sua piscina avermelhada, digna de fazer inveja a qualquer produtor de vinhos tintos (e a condizer com as telhas), é um verdadeiro chamariz. Isso e as cadeiras cómodas e de design. Como já antes tínhamos referido, os mergulhos são só para os hóspedes do hotel, mas o mesmo não se pode dizer dos cocktails e dos vinhos aqui servidos, não tivesse o terraço serviço de wine bar.

O terraço do hotel está dotado de uma piscina vermelha, que se insere na perfeição na paisagem envolvente. © Divulgação

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)