O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, exigiu esta terça-feira à Coreia do Norte que acabe com os lançamentos de mísseis balísticos e com os ensaios nucleares.

Numa declaração à imprensa sem direito a perguntas, Stoltenberg disse que Pyongyang tem que “parar todas as atividades relacionadas com os programas balísticos e nucleares”, acrescentando que a Coreia do Norte viola “uma série de resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas”.

O líder da NATO apelou a Pyongyang para que dialogue com a comunidade internacional.

Por seu lado, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe — que visitou a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e participou na cimeira UE-Japão — salientou a necessidade de reforçar a “cooperação sólida como uma rocha entre os Estados Unidos, o Japão e a Europa”.

O Japão é um país associado mas não membro da NATO, tendo-se Abe mostrado disponível para reforçar a cooperação em áreas como o combate à pirataria e a ciberdefesa.