564kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Vídeo. Coreia do Norte celebra (mesmo em grande) lançamento de míssil intercontinental

Este artigo tem mais de 5 anos

A Coreia do Norte celebrou em grande o lançamento com sucesso de um míssil com capacidade para transportar uma ogiva nuclear. O país reagiu com enormes festejos.

i

AFP/Getty Images

AFP/Getty Images

A Coreia do Norte lançou o seu primeiro míssil balístico intercontinental. E escolheu o dia da Independência dos Estados Unidos, 4 de julho. A reação da comunidade internacional foi de forte reprovação mas, na Coreia no Norte, as ruas foram tomadas de uma euforia normalmente reservada para os aniversários dos vários Grandes Líderes.

Entre sorrisos rasgados e abraços aos militares que se encontravam perto da zona de lançamento, Kim Jong-un pediu ao exército que continuasse a lançar “grandes e pequenas prendas aos sacanas dos norte-americanos”, noticiou a agência de notícias norte-coreana KCNA.

A KCNA escreveu ainda que o míssil tinha capacidade para carregar “uma ogiva nuclear de grande dimensão” e que, apesar da turbulência “o dispositivo de controlo da detonação funcionou com sucesso”. O teste envolveu um projétil de médio alcance que foi lançado pelas 9h40 locais (01h40 em Lisboa) e que voou cerca de 930 quilómetros, atingindo o Mar do Japão.

Os EUA começaram há pouco tempo a instalar no território sul-coreano o THAAD, o seu controverso escudo antimísseis, sob forte contestação da China e de outros países da região, como a Rússia. No Twitter, Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos, comentou o lançamento do míssil, perguntando: “Este tipo não têm nada melhor que fazer?”, referindo-se ao líder da Coreia do Norte. Trump pediu também à China que pressione o seu vizinho, que dependente inteiramente das transações comerciais com o gigante comunista. “Talvez a China pressione a Coreia do Norte o suficiente para que eles parem com estas parvoíces de uma vez por todas!”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.