A passagem do furacão Irma por Cuba fez pelo menos 10 mortos em diferentes províncias da ilha, anunciaram hoje as autoridades.

“Depois da passagem do perigoso furacão Irma pelo território nacional, temos a reportar de momento a perda lamentável de 10 vidas humanas, nas províncias de Havana, Matanzas, Camaguey e Ciego de Avila”, informou a proteção civil em comunicado.

A maioria das mortes, segundo a imprensa cubana, registou-se em Havana, onde a água do mar subiu cerca de metro e meio e provocou inundações em muitos edifícios, alguns dos quais ruíram.

O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, provocou pelo menos 27 mortes nas Caraíbas, a que se juntam agora os 10 de Cuba.

O Irma, requalificado como tempestade tropical devido à perda da intensidade, passou por Cuba na sexta-feira e está desde domingo a assolar a Florida, sudeste dos Estados Unidos, onde fez três mortos.