Aguardado inicialmente para o final de 2017, o novo Range Rover PHEV poderá, afinal, chegar antes do previsto. Quem o afirma é a também britânica Autocar, que, citando o CEO do fabricante inglês Ralf Speth, garante que o modelo poderá ser apresentado nos próximos dias, seguindo-se o seu lançamento no mercado, ainda antes do final do ano.

De acordo com Speth, este novo sistema propulsor, mais ecológico, e que estará disponível tanto no Range Rover standard como na versão Sport, terá por base um quatro cilindros 2,0 litros a gasolina da família Ingenium, a garantir à partida 300 cv de potência e cerca de 400 Nm binário, ao qual será depois acrescentado um motor eléctrico. Neste caso, apoiado por uma bateria de iões de lítio colocada por baixo do piso da bagageira, e a garantir mais 204 cv e 450 Nm. Mas, principalmente, uma autonomia em modo 100% eléctrico a roçar os 50 km.

Utilizando um sistema de propulsão híbrido criado pela própria marca, o Range Rover PHEV recorre, como transmissão, à já conhecida caixa automática ZF de oito velocidades.

Apontado desde já como futuro rival do BMW X5 xDrive 40e, ainda que com o motor eléctrico do SUV alemão a produzir apenas 115 cv de potência, o Range Rover PHEV será também o primeiro modelo a utilizar o novo sistema de propulsão híbrida plug-in que a Jaguar Land Rover acaba de desenvolver. E que, no futuro, estará disponível em alguns modelos Jaguar, como o F-Pace, XF e XJ, garante a Autocar.

Por outro lado, e graças à introdução desta nova motorização PHEV, as respectivas versões passarão a exibir níveis de emissões de CO2 bem mais baixos, facto que lhes permitirão ser menos taxadas que os restantes “irmãos”.

Recorde-se que a Jaguar Land Rover já produz uma versão híbrida do Range Rover, solução que tem igualmente na base um bem mais imponente V6 3,0 litros diesel. E que, embora anunciado uma potência mais elevada, na ordem dos 353 cv, também emite mais CO2 – 164 g/km.