Outrora considerado um familiar desportivo quase único, graças ao seu motor Boxer, uma caixa de velocidades especialmente dura no engrenar, mas também um comportamento tão eficaz quanto exigente para o condutor, o Subaru WRX STi está a um passo de nos deixar, a nós europeus. A culpa, revelam os seus responsáveis, é das cada vez mais restritivas normas anti-emissões europeias, que o modelo, na sua actual configuração, vai deixar de conseguir cumprir. Motivo pelo qual vai deixar de ser comercializado na União Europeia.

Com um percurso de 17 anos ininterruptos de comercialização nos mercados europeus, o adeus do Subaru WRX STi foi já confirmado pelo director da Subaru Alemanha, Christian Amenda. O qual explica que as novas imposições comunitárias “acabaram por complicar a vida deste desportivo clássico”. Razão pela qual a marca decidiu “parar a sua produção”.

De acordo com o mesmo responsável, “as unidades destinadas à Europa deverão deixar de ser fabricadas no início do Verão de 2018, ainda que as vendas possam estender-se, pelo menos, até ao final de 2018. Caso existam encomendas para isso”.

Contudo, se é daqueles que estarão já a lamentar nunca ter realizado o sonho de possuir um WRX STi, saiba que ainda vai tempo de o conseguir, pois a Subaru pretende fazer uma despedida à altura dos pergaminhos do modelo.

“É claro que queremos que o nosso quatro vezes vencedor na sua classe, nas 24 Horas de Nürburgring, tenha a despedida que merece. Estamos já a trabalhar nisso mesmo”, revelou Christian Amenda, em comunicado. Palavras que nos fazem acreditar que, ainda antes da despedida, será possível ver chegar uma edição especial do desportivo nipónico, destinada a assinalar o fim da produção de um dos mais icónicos modelos da chamada “velha escola”.

Recorde-se que há já algum tempo que se especulava sobre o futuro do Subaru WRX STi, sendo muitos os rumores que apontam no sentido de o modelo poder vir a regressar à Europa, mas com uma motorização híbrida. E, como tal, menos poluente.