Rádio Observador

Eurogrupo

Moscovici quarta-feira em Lisboa para discutir com Centeno prioridades do Eurogrupo

O comissário europeu dos Assuntos Económicos vai estar em Lisboa na quarta-feira para reunir com Mário Centeno. O tema são as prioridades do Eurogrupo no primeiro semestre de 2018.

OLIVIER HOSLET/EPA

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, vai reunir-se em Lisboa na próxima quarta-feira com o presidente eleito do Eurogrupo, o ministro Mário Centeno, para discutir as prioridades do fórum de ministros das Finanças da zona euro no primeiro semestre de 2018.

Fonte comunitária indicou esta quinta-feira à Lusa que Moscovici e Centeno acordaram por ocasião da reunião do Eurogrupo de 4 de dezembro passado, a da eleição do ministro português como sucessor de Jeroen Dijsselbloem, encontrarem-se antes do natal para uma troca de pontos de vista sobre as prioridades do Eurogrupo para os primeiros seis meses do próximo ano.

O primeiro-ministro António Costa, que participou hoje numa “Cimeira do Euro”, em Bruxelas, indicou na conferência de imprensa final que, no quadro da discussão sobre o aprofundamento da União Económica e Monetária, e com base nas propostas já postas em cima da mesa pela Comissão, “o que ficou estabelecido é que agora o Eurogrupo e o Ecofin irão prosseguir esse trabalho sob a liderança do novo presidente [do fórum informal de ministros da zona euro] Mário Centeno, e que em março haverá uma nova reunião do Conselho, provavelmente no formato dos 19 membros da zona euro”, para os líderes fazerem o ponto da situação e darem as orientações políticas para a prossecução dos trabalhos a esse nível do Eurogrupo e do Ecofin.

Apontando que o objetivo é que em junho possam ser tomadas “decisões finais”, António Costa sublinhou que houve esta quinta-feira na sala “uma vontade muito clara de todos de que esta matéria tem de ter uma condução política muito firme por parte do Conselho e que, portanto, não pode ficar confiada exclusivamente ao debate entre ministros das Finanças, porque o que está em causa em primeira linha são opções políticas, e essa é ao Conselho Europeu que cabe tomar”.

Mário Centeno, eleito a 4 de dezembro passado para presidir ao fórum de ministros das Finanças da zona euro, inicia a 13 de janeiro próximo um mandato de dois anos e meio.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

A sobrevivência do socialismo /premium

André Abrantes Amaral

O socialismo é a protecção de um sector contra os que ficam de fora. O desejo de ordem e a desresponsabilização é natural entre os que querem segurança a todo o custo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)