Dinheiro

Tem destas notas de escudo em casa? Pode ganhar dinheiro com elas até sexta-feira

142

Os portugueses têm até sexta-feira para trocar 4,2 milhões de notas de escudos que ainda guardam e cujo prazo de prescrição termina no final do ano. As trocas podem render 46,6 milhões de euros.

Autor
  • Marlene Carriço

Faz 20 anos que saíram de circulação, mas ainda valem dinheiro e podem ser trocadas por euros até à próxima sexta-feira, 29 de dezembro. Estamos a falar das velhas notas de 10 mil escudos com a efígie de Egas Moniz, das verdinhas de cinco contos com o rosto de Antero de Quental, das notas de 2.000 escudos com a efígie de Bartolomeu Dias e das de mil escudos ilustradas com a imagem de Teófilo Braga.

De acordo com o DN, no final de novembro, os portugueses guardavam ainda 4,2 milhões destas quatro notas cujo prazo de prescrição termina no final do ano, num valor que ascende aos 46,6 milhões de euros.

Do conjunto das quatro notas, aquelas que ainda existem em maior quantidade são as de 1.000 escudos, num total de 2,7 milhões de notas, o equivalente a mais de 13 milhões de euros. Estão ainda nas mãos dos portugueses mais de 700 mil notas de cinco contos, o correspondente a 18,3 milhões de euros; 500 mil de dois contos (5,4 milhões de euros) e continuam por dar entrada nas tesourarias do Banco de Portugal 200 mil notas de dez mil escudos desta série que agora chega ao fim da validade, e que, trocadas por euros, ascendem a 9,5 milhões de euros.

De acordo com o Banco de Portugal, as notas poderão ser trocadas nas tesourarias da instituição dia 29 de dezembro, que corresponde ao último dia útil do ano. Caso não consiga trocar presencialmente as notas, pode enviá-las por correio registado, com valor declarado, para o seguinte a morada do Banco de Portugal (Apartado 81 2584-908 Carregado).

Caso opte pela segunda via, as “notas/moedas devem ser acondicionadas em envelope fechado com a indicação “Contém numerário” e discriminação do numerário enviado, colocado dentro de outro envelope postal” e o “apresentante deve ser identificado (nome, morada, contacto telefónico e/ou correio eletrónico) e devem ser fornecidos os dados necessários para a realização de transferência bancária (IBAN, para contas domiciliadas em Portugal, ou SWIFT CODE e restante informação bancária necessária, para contas domiciliadas no estrangeiro)”, lê-se na página do Banco de Portugal.

O Banco de Portugal tem vindo a avisar, ao longo do ano, para o limite do prazo para troca destas notas por euros, através da conta oficial de Twitter. E na passada quinta-feira publicou um comunicado no seu site oficial para relembrar os portugueses.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)