Há sensivelmente uma semana, a atriz Kim Cattrall escreveu na conta de Instagram, para todos e todas lerem, que não considerava Sarah Jessica Parker sua amiga, pedindo-lhe expressamente que parasse de “explorar” a morte do irmão, Christopher Cattrall, encontrado morto no início do mês. À revista People, Sarah Jessica Parker fala agora abertamente sobre o desentendimento que, na verdade, não o é. “Não há qualquer briga, foi completamente fabricada porque eu nunca respondi. E não vou responder. Ela precisava de dizer o que disse. Ela tem esse privilégio.”

Kim Cattral para Sarah Jessica Parker: “Tu não és minha amiga”

Em entrevista à revista, cuja próxima edição em papel chega esta sexta-feira às bancas norte-americanas, a atriz de “O Sexo e a Cidade” desvaloriza a polémica que terá começado com a entrevista que Cattrall (que faz de Samantha na série) deu a Piers Morgan em outubro do ano passado, quando disse que a relação que tinha com as restantes colegas do elenco era tóxica. Na mesma entrevista, a atriz esclareceu que insistiu sempre que não queria participar numa terceira adaptação cinematográfica da série e que era ridículo que a tentassem fazer passar por “diva”.

Sarah Jessica Parker diz agora que nunca falou publicamente sobre a terceira incursão cinematográfica no mundo que ela, Kim Cattrall, Cynthia Nixon e Kristin Davis ajudaram a criar, a não ser para explicar que estava desiludida por o filme não avançar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nunca respondi à conversa que Kim teve com Piers Morgan, na qual ela disse coisas dolorosas sobre mim. Nós tivemos esta experiência que foi fantástica, que nunca se vai repetir. Tivemos uma ligação com a audiência, com a cidade e com a equipa de produção, bem como a oportunidade de contar todas aquelas histórias doidas umas com as outras. Não quero estragar isso. Não imagino mais ninguém a fazer aquele papel [Samantha]”, diz em entrevista.

No último sábado, depois de confirmada a morte do irmão de 55 anos, Kim Cattrall publicou uma nota no Instagram dirigida a Sarah Jessica Parker: “Não precisamos do teu amor ou do teu apoio nesta altura trágica”. Na legenda, Cattral foi ainda mais explícita, acusando diretamente Parker de “explorar” a tragédia familiar para “restaurar” a imagem de “boa rapariga”. “A minha mãe perguntou-me no outro dia: ‘Quando é que a Sarah Jessica Parker, essa hipócrita, te vai deixar em paz?’ A tua constante tentativa de nos contactar é uma lembrança penosa do quão cruel foste e continuas a ser”, escreveu.

“Deixa-me deixar isto bem claro (se é que já não o fiz antes): tu não fazes parte da minha família. Tu não és minha amiga”, afirmou Cattral na descrição da imagem, terminando com um link para um artigo do New York Post que explora as desavenças entre o elenco de “O Sexo e a Cidade” por causa da realização da terceira adaptação cinematográfica da série.

O artigo do The New Post a que Kim Cattrall faz referência na conta de Instagram dá conta ainda da tensão que existiu e persistiu durante muitos anos nas gravações da série que ajudou a cimentar o estrelato das suas protagonistas. Verdade ou não, o artigo explica como Kim Cattrall foi afastada do núcleo duro da série — composto por Sarah Jessica Parker, Cynthia Nixon e Kristin Davis — e que nos últimos episódios do programa televisivo já ninguém falava com Kim, nem “na sala da maquilhagem”. No artigo lê-se que Cattrall terá concordado em participar no primeiro filme com alguma relutância, uma vez que, segundo o que uma amiga da atriz disse ao Daily News, “Ela sente que foi tratada de uma forma horrível pela Sarah Jessica Parker durante seis anos”.

Segundo a revista People, Parker não vai responder às polémicas afirmações da colega, feitas na sequência da morte do irmão, mas fonte próxima da protagonista de “O Sexo e a Cidade” garante que, quando o irmão de Kim Cattrall desapareceu, Sarah Jessica Parker ligou e mandou mensagens de apoio a Kim.

Os 50 anos de Carrie Bradshaw, perdão, Sarah Jessica Parker

A série em causa estreou no pequeno ecrã em 1998 e foi emitida até 2004.