Stephen Hawking

O mundo reage à morte de Stephen Hawking. “Brilhante”, “extraordinário” e “incrivelmente divertido”

Do ministro da Ciência português a Theresa May e Katy Perry, são muitos os que já comentaram a morte de Stephen Hawking, elogiando o legado do cientista.

Jemal Countess/Getty Images

Manuel Heitor, o Ministro da Ciência português, já reagiu à morte de Stephen Hawking. Citado pela agência Lusa, o Ministro elogiou o legado do físico britânico. “Hoje estar no mundo é saber fazer as perguntas mais difíceis mesmo que não tenhamos respostas imediatas para elas e por isso [Hawking] é um exemplo para todos, certamente para os mais jovens e é uma lição de vida que vale a pena viver e vale a pena ter boas ideias.”

Ele questionou-se inclusive a ele próprio. Por exemplo: quando há uns anos atrás, em 2010, veio repor toda a sua teoria sobre o universo e os buracos negros mostrou que faz parte de fazer ciência estar sempre a questionar e a fazer novas perguntas”. O físico, aponta Manuel Heitor, “não tinha medo da morte, mas tinha medo de não conseguir fazer tudo o que queria fazer até morrer. Isso mostra o que é o espírito de uma pessoa forte que quer viver e quer estar sempre a fazer perguntas”.

“Diverte-te aí entre as estrelas”, escreveu o antigo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na sua página do Twitter.

A primeira-ministra britânica Theresa May elogiou a mente “brilhante e extraordinária” do físico. Hawking foi, apontou Theresa May, “um dos grandes cientistas da sua geração. A sua coragem, humor e determinação para tirar o melhor da vida foram uma inspiração. O seu legado não será esquecido”.

Eddie Redmayne, o ator que interpretou Stephen Hawking no filme “A Teoria de Tudo” (papel com o qual ganhou um Óscar de Melhor Ator) enviou uma declaração ao órgão digital norte-americano Mashable: “Perdemos uma mente verdadeiramente brilhante, um cientista assombroso e o homem mais divertido que já tive o prazer de conhecer. O meu amor e os meus pensamentos estão com a sua extraordinária família”.

Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista britânico, destacou a “coragem de tirar a respiração” do físico na luta contra “as adversidades da vida”, assim como “a sua determinação em explicar os mistérios do cosmos”.

O comediante John Oliver, que o entrevistou, recordou “um homem brilhante mas também incrivelmente divertido”. Falar com ele foi “um privilégio”, acrescentou.

A NASA, através da sua conta oficial de Twitter, homenageou também o físico. “As suas teorias desbloquearam um universo de possibilidades que nós e o mundo ainda estamos a explorar”.

Tim Berners-Lee, inventor da World Wide Web, também enviou as suas condolências: ” Perdemos uma mente colossal e um espírito magnífico. Descansa em paz, Stephen Hawking”:

Stephen Toope, professor e vice-reitor da Universidade de Cambridge, afirmou: “O professor Hawking era um indivíduo único que será recordado de forma calorosa e afectuosa, não apenas em Cambridge mas em todo o mundo. As suas contribuições excecionais para o conhecimento científico e para o aumento da popularidade da ciência e da matemática deixam um legado que não poderá ser apagado. A sua personalidade era uma inspiração para milhões de pessoas. Vamos sentir a falta dele”.

A página oficial da série “A Teoria do Big Bang” no Twitter recordou a passagem de Hawking pelo programa e agradeceu-lhe a inspiração:

A cantora Katy Perry diz que tem “um grande buraco negro no coração” depois da morte do físico:

Al Jean, guionista e produtor da série “Os Simpsons”, sublinhou que o físico tinha “um sentido de humor tão vasto quanto o universo”.

O músico Nile Rodgers enviou as condolências à família e elogiou o sentido de humor de Stephen Hawking:

O professor e especialista em Física Matthew Buckley lembrou que Hawking era um grande cientista. “O mundo talvez não o chegasse a conhecer se nunca tivesse sofrido da doença de que sofreu, mas deveria”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)