100% português

Latitid x Pureza Mello Breyner. Noivas a banhos, porque não?

111

O que é que uma marca de swimwear e uma designer de vestidos de noiva andaram a tramar juntas? Um fato de banho nupcial, claro. Conversámos com as criadoras sobre vestir branco para ir a banhos.

A marca portuguesa de swimwear juntou-se a Pureza Mello Breyner para desenhar um fato de banho de noiva. O mais surpreendente é que a dita peça não tem renda nem tule.

Joel Bessa

Vestidos de noiva, um mundo tão complexo que, por vezes, nem quem os faz consegue perceber muito bem as tendências, caprichos e reviravoltas que atingem o mercado. No caso de Inês Fonseca, uma das fundadoras da Latitid, a lição do último verão foi bastante clara. Na coleção, havia um um fato de banho branco — cortado na cintura, com alças cruzadas nas costas e um nó singelo no decote –, cujo desenho simples encaixava perfeitamente na esquadria da marca portuguesa, lançada em 2013. Foi o delírio de todas as moças que estavam à beira do altar. Resultado: o dito fato de banho saiu que nem pão quente, quase sempre oferecido por amigas, mães e madrinhas, sem que nunca tivesse passado pela cabeça de ninguém que o modelo Amalfi (era assim que se chamava) pudesse ser um fato de banho para noivas.

“As noivas estão a exigir”, afirma Inês. E todos sabemos bem o poder que uma bridezilla tem, que o diga Pureza Mello Breyner, há 11 anos a desenhar vestidos para o grande dia. “Hoje, elas querem um antes, um durante e um depois. Um segundo vestido para depois da cerimónia, algo para usar numa festa no dia anterior, para o brunch do dia seguinte e até para a despedida de solteira”, explica. A designer pôs a experiência em rendas, sedas e tule ao serviço do swimwear. “Foi a primeira pessoa a fazer-me um vestido para levar a um casamento, em 2008, e depois disso fez-me mais três”, conta Inês. Já Pureza, parece que apanha sol com um Latitid desde o primeiro verão.

“Queria que este fato de banho tivesse um bocadinho de mim. As costas são especiais, tal como gosto que sejam as dos meus vestidos, e a cintura bem marcada pelo cinto remete para as faixas em chiffon“, explica Pureza. Além da cor — branco, obviamente –, o tecido também não foi deixado ao acaso. A malha piquet faz lembrar as texturas dos vestidos, ao mesmo tempo que a introdução de uma caixa de peito torna este fato de banho muito mais versátil do que o modelo do ano passado, no que toca à idades e corpos. Custa 125€.

O kaftan e um pormenor das costas do fato de banho Latitid x Pureza Mello Breyner © Joel Bessa

A certa altura as duas acharam que só o fato de banho era pouco. E que tal ter uma peça extra, não para aquecer, mas para dar aquele toque de classe que fica sempre bem à beira da piscina. Veio o kaftan em renda de algodão, vestimenta fresquinha e assinada pela dupla. Custa 85€. Esta foi, muito provavelmente, a última vez que a Latitid e o atelier de Pureza Mello Breyner desenharam apenas duas peças. É que as noivas estão tão determinadas a ir a banhos, que já pairam novas ideias na cabeça das duas amigas, ou melhor, das três, que Marta Fonseca, designer da marca e irmã de Inês, também é para aqui chamada. O trio já pensa numa coleção mais extensa que não terá propriamente de esperar pelo verão de 2019 para ganhar forma.

Contornar a sazonalidade do negócio é, por sinal, uma das estratégias da Latitid. Em junho do ano passado, a marca abriu uma loja própria no Porto e já se prepara para substituir o pequeno ponto de venda estival na Embaixada, em Lisboa, por uma loja permanente. A sala é uma das mais generosas do palacete do Príncipe Real e a abertura está prevista para o início de abril.

Já Pureza Mello Breyner voltou a investir nos modelitos para as convidadas. Nos dias 16 e 17 de março, o atelier vai abrir as portas com mais de 200 peças entre os 80€ e os 260€. Não foram feitas pela designer, mas foram escolhidas a dedo para a época dos casamentos.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt
Dia do Pai

Ser pai é fazer de super-homem

Eduardo Sá
11.691

Ser pai é, ao deitar um filho, adormecer quase sempre antes dele. E sentir a sua mão no nosso cabelo. Para saber se estamos ali. E descobrir que, se isso não é o céu, não falta muito para estar perto.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)