Guiné-Bissau

Guiné. Interpol capacita jovens no combate ao radicalismo e extremismo religiosos

A Interpol na Guiné-Bissau formou 50 jovens para perceberem as causas e consequências da radicalização, do extremismo violento e do terrorismo, que está a crescer na África Ocidental.

WALLACE WOON/EPA

O gabinete da Interpol na Guiné-Bissau capacitou 50 jovens guineenses para resistirem ao radicalismo e extremismo religiosos, fenómenos que estão a crescer na África Ocidental, disse esta sexta-feira à Lusa fonte oficial.

Aissatu Djalo, presidente do Conselho Nacional de Juventude (CNJ) guineense, entidade organizadora da iniciativa, indicou à Lusa que os 50 jovens foram capacitados com “conhecimentos práticos” sobre o radicalismo.

“A ideia é desenvolver o seu pensamento crítico e ajudá-los a serem mais resilientes aos fenómenos de radicalização e extremismo violento, que atualmente está a expandir na África Ocidental”, lê-se nas recomendações finais do encontro que decorreu, em Bissau, na quinta-feira.

Os 50 participantes na formação foram selecionados entre líderes associativos, jornalistas, estudantes, elementos da juventude partidária e religiosa. Os técnicos da Interpol em Bissau procuraram dotar os jovens de elementos práticos que os possam levar a compreender as causas e consequências da radicalização, do extremismo violento e do terrorismo.

Os jovens passaram a conhecer melhor os sinais de radicalização dentro do ambiente familiar, nas comunidades e nos ambientes escolares e quais as melhores formas de abordagem ao fenómeno.

O encontro de Bissau segue-se a outro realizado no passado mês de fevereiro na ilha senegalesa de Goré, juntando, então, jovens de vários países da África Ocidental, preocupados com o aumento de sinais de radicalismo e extremismo religiosos naquela zona do continente africano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Investimento público

A tragédia de Pedro Marques

Inês Domingos

Com um quadro Centeno confessou inadvertidamente como foi um dos principais responsáveis pelo desastre de atuação de Pedro Marques, sendo que este também não foi capaz de aplicar os fundos de Bruxelas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)