A Polícia Nacional espanhola deteve esta quarta-feira três pessoas que viajavam com Carles Puigdemont quando o ex-presidente catalão foi preso: dois agentes dos Mossos d’Esquadra e um historiador. Os três homens estavam dentro da carrinha que transportava Puigdemont de regresso a Bruxelas e foi intercetada na fronteira da Dinamarca com a Alemanha.

Uma nota policial, citada pelo El País, indica que “as detenções são fruto das investigações por um presumível delito de encobrimento”. Xavier Fernández foi detido às 13:00 de Espanha nas imediações da sua própria casa, em Vilassar de Mar, na Catalunha. Carlos López foi intercetado quinze minutos antes, às 12:45, no Aeroporto El Prat de Madrid, quando desembarcou de um voo vindo de Bruxelas. Já o historiador José Lluís Alay Rodríguez foi detido por volta das 19:20.

A Polícia Nacional referiu ainda que pretende apurar se os três homens “incorreram em qualquer conduta criminosa por terem ajudado Puigdemont a subtrair-se da ação da polícia”.